Se você quer inovar e atrair mais clientes, precisa pensar fora da caixa

Vivemos o momento da nova economia, onde pivotar ideias, pensamentos e crenças se tornou a base para o surgimento de novos modelos de negócios, mais inclusivos e abrangentes. Antes de seguirmos, é necessário entender o significado da palavra pivotar, utilizada com frequência no mundo das startups quando é preciso dar uma guinada nos negócios, mudar quando não está alcançando o sucesso esperado. Então, é melhor pivotar buscando novas ideias para continuar sendo competitivo no mercado.

Você alguma vez teve a impressão de que quase tudo no seu setor já foi criado ou inventado? Muitas vezes, temos essa impressão por estarmos seguindo padrões de pensamento delimitado e repleto de protocolos no trabalho. Não que os protocolos não sejam necessários, eles são, mas em nosso cotidiano, vamos acostumando a fazer sempre a mesma coisa, o que torna pensar fora da caixa mais difícil. Por isso, aprender a manter uma visão apurada e analisar o trabalho cotidiano de ângulos diferentes é importante para o crescimento contínuo. Obter feedbacks de colaboradores, clientes e terceiros faz parte do processo de inovação.

A inovação e a busca pela satisfação do cliente

A inovação advinda da urgência criada pela pandemia está transformando o mercado e ocupando lugares que não são novos, somente foram remodelados. No entanto, é fundamental ter claro que para inovar nem sempre será preciso usar a tecnologia, algumas vezes ficamos limitados a pensar que inovação é igual à tecnologia, mas elas podem se conversar em dado momento, contudo são independentes.

Para deixar essa parte mais clara, cito dois exemplos, a roda é o primeiro deles. Criada há 5.500 anos, ela está em constante transformação, já foi feita em madeira, argila, pedra, tamanhos diversos para muitas funcionalidades. O mapa é outro exemplo clássico de inovação, o Waze criou um dos aplicativos mais usados no mundo com mapas de cidades e trânsito. Todavia observou que em torno do processo de inovação, escutar ativamente os seus clientes, incluindo as críticas negativas, foi imprescindível para a melhoria contínua e a criação de novos serviços dentro do próprio aplicativo.

Agora, pense no seu segmento de Saúde e Estética, quais inovações surgiram no último ano com o uso da tecnologia, e sem o uso da mesma, mas as pessoas foram criativas e remodelaram o serviço/produto?

Abaixo listo mais três perguntas para sua reflexão:

  • Qual é o método que você utiliza para escutar ativamente seus clientes?
  • Sua escuta é ativa? Ou você já tem a resposta “desculpa” na ponta da língua?
  • Você sabe receber críticas/sugestões e refletir sobre elas de forma positiva?

Quando você abrir sua mente para escutar de forma positiva os seus clientes, as portas de um novo mundo vão começar a se abrir!

A ideação para o início do processo de inovação

Neste momento, você pode estar pensando: como inovar no meu negócio? O que mais posso fazer além de escutar ativamente meus clientes?

Comece pela ideia, ninguém melhor que você entende do mercado em que atua, observe o que ele está oferecendo, o que mais seus clientes criticam que tem relação com seus produtos/serviços? E seus fornecedores, quais as expectativas e a visão deles de negócio? Analise o cenário como um todo.

Após ter realizado a etapa acima, e com uma listagem de prováveis problemas identificados no seu produto/serviço, inicie a chuva de ideias, em inglês chamamos de brainstorming, para o processo de melhoria e inovação. Estimule as pessoas que trabalham com você e seus clientes a fornecerem dicas de melhorias, leve em consideração a opinião de terceiros. Anote tudo que for falado, nesse momento é importante não descartar nenhuma opinião, por mais louca ou incoerente que você possa julgar. Por fim, tire um tempo para estudar com atenção tudo que lhe foi sugerido, utilize as ideias que considera mais apropriadas e possíveis de aplicar no momento. Com ideias surgindo você começa a construção de novos projetos, melhora serviços já oferecidos e abre o caminho da colaboração, pois quando seus funcionários e clientes sentirem que podem conversar abertamente com você, certamente novas soluções para inovar seu negócio surgirão.

Deyse Krüger é mestranda em Psicologia, especialista em Neurociências, pós-graduada em Psicologia Positiva e Desenvolvimento Humano. CEO da Conectar Mentes Academy, também é mentora na área de Negócios, Inovação e Saúde, e professora de MBA, além de ser apaixonada por gente e inovação. Instagram: @deyse_kruger

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *