Os bastidores da criação da minha marca de pigmentos para micropigmentação, a RBKollors

RBKollors. Essa palavra, que é o nome da minha marca, da minha empresa e do sustento de tantas famílias, está presente em minha vida há anos. Como uma mulher de negócios, acordo e durmo pensando nela.

Muitas pessoas observam nossos pigmentos cruzando os oceanos e chegando a todos os continentes do mundo, mas não sabem como foi criar a RBKollors, empresa que se tornou a marca de pigmentos para micropigmentação mais vendida da América Latina, de acordo com uma pesquisa da Euromonitor.

As dezenas de cores no mercado, lâminas e dermocosméticos foram criados por mim e por uma equipe de especialistas após muito esforço e empenho. Ser conhecida como a marca que tem zero retoques, cor fiel e prontas para o uso me tirou noites de sono. Mas será que valeu a pena? Como tudo isso aconteceu? Hoje, eu, Renata Barcelli, resolvi falar sobre isso como colunista convidada da revista Negócio Estética. Fica comigo para conhecer um pouco mais sobre essa história tão inspiradora.

Meu início no mundo da beleza foi trabalhando em salões fazendo de tudo um pouco. Porém, chegou um momento em que eu senti a necessidade de fazer “apenas” uma coisa, mas fazê-la com maestria. Escolhi, por afinidade, as sobrancelhas. Gente, eu nunca poderia imaginar onde esses fiozinhos poderiam me levar…

Com as minhas economias, consegui alugar um espaço e abrir o Laboratório das Sobrancelhas, em Sorocaba (SP). Deste dia em diante, comecei a pesquisar tudo o que era novidade no mundo das sobrancelhas, até que encontrei a técnica microblading, palavra que era desconhecida no Brasil quase uma década atrás.

Como sou uma mulher muito curiosa (no bom sentido, risos) e gosto de aprender, busquei como referência logo o melhor do mundo: Branko Babic, um artista da Sérvia. Com a ajuda de uma amiga muito querida, o trouxe para o Brasil para dar um curso sobre o tebori e a microblading. Ele arrasou e, em conversa particular, esse artista tão generoso me contou que os pigmentos que as brasileiras usavam – importados – não serviam e não se adaptavam bem à pele das brasileiras.

Estava aí o segredo a dica que eu precisava para dar o pontapé inicial da marca que se tornaria a RBKollors. Após esse congresso que organizei, comecei a estudar e criar pigmentos com a base de conhecimento que eu já tinha (cheguei a iniciar os estudos universitários nesta área). Misturando cores e mais cores, cheguei à base dos pigmentos que usamos hoje.

Comecei a vender apenas para as alunas que faziam curso de micropigmentação comigo, mas o sucesso foi tão grande que a demanda começou a crescer e as pessoas me procuravam para comprar as tintas.

O sucesso era tão grande que as minhas clientes postavam nas redes sociais dizendo que o pigmento era zero retoque, que era muito fiel à cor, ótima fixação etc. O grande número das vendas dos pigmentos impressionou uma grande fábrica no interior de Minas Gerais, especializada na produção de pigmentos e aí veio a proposta de produzirmos os pigmentos da RBKollors com aprovação da Anvisa, dentro de todos os padrões exigidos. Eu não tinha o dinheiro necessário, mas topei. Disse que daria um jeito. Foi a maior loucura da minha vida!

Foram noites e noites de sono perdidas, preocupação com a dívida que ultrapassava R$ 500 mil e a responsabilidade de ser uma mulher divorciada com dois filhos para criar.

Não tinha outra opção: aproveitei que meu nome era conhecido em todo o Brasil por ajudar a disseminar a técnica da micropigmentação (por conta daquele evento com o artista sérvio) e me joguei Brasil adentro para dar cursos. Visitei diversos estados do Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul, como numa turnê para angariar fundos (só que ninguém sabia disso ou o motivo).

Consegui o valor, mas não me deslumbrei com a quantia. Investi em equipe, investi em mais produção de pigmentos, investi na RBKollors. Anos depois, consegui quitar a dívida e perpetuei a parceria com a fábrica, que prossegue até hoje. Com meu feeling para ótimas pessoas, contratei profissionais capacitados e técnicos em todas as áreas – administração de empresas, vendas, logística, marketing e tudo mais.

Hoje, após anos de trabalho, nossa empresa tem representantes comerciais no Brasil inteiro, em quase todos os países da América Latina, uma filial nos Estados Unidos e exportamos para mais de 20 países mensalmente.

Sempre acreditei no potencial da marca, dos meus colaboradores e, principalmente, na força e empenho dos profissionais da micropigmentação. É uma área muito competitiva, mas que tenho certeza de que quem usa os pigmentos inteligentes da RBKollors conseguirá alcançar seus desejos e sonhos. Por isso, respondo aquela pergunta que fiz no início da coluna e digo com toda a certeza do mundo: valeu – e vale – a pena! Esta é um pouco da nossa história. Espero que, em breve, encontre você usando nossos produtos, sejam pigmentos, cosméticos ou tantas outras novidades que estão vindo por aí…

“Sempre acreditei no potencial da marca, dos meus colaboradores e, principalmente, na força e empenho dos profissionais da micropigmentação. É uma área muito competitiva, mas que tenho certeza de que quem usa os pigmentos inteligentes da RBKollors conseguirá alcançar seus desejos e sonhos”

Renata Barcelli é CEO do Grupo RBKollors, que compreende a marca de pigmentos para micropigmentação RBKollors, o Centro Técnico RBKollors e o Laboratório das Sobrancelhas. Empreendedora focada no tratamento humanizado dos colaboradores e cliente viu sua marca triplicar de tamanho nos últimos quatro anos.

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.