Óleo na pista

Os óleos essenciais são uma febre e uma oportunidade para o seu negócio em tempos de tanto stress – que também afeta a pele. Que tal conhecer um pouco mais sobre esta tendência crescente e aprender a usá-los em tratamentos corporais e faciais?

Karina Hollo (@karinahollo)

Que os óleos viraram mania no mundo da beleza, não há discussão. Argan, monoi, de coco… Cada temporada traz um novo hit. Modismos à parte, existe outro tipo de óleo poderoso: os essenciais. Eles são extraídos de plantas aromáticas por processos físicos como prensagem e destilação, e contêm dezenas ou centenas de substâncias
químicas em sua composição. “Cada planta possui um ativo molecular específico que deverá ser o mesmo do óleo essencial. Os óleos são usados na aromaterapia como uma ferramenta de apoio para saúde, equilíbrio e bem-estar físico e mental. No contexto que estamos vivendo hoje, ajudam a relaxar, tranquilizar e proporcionar paz e alegria”, fala Cristiane Paglichi Silveira, aromaterapeuta, osmóloga, engenheira cosmética da WNF e diretora científica da Vegana. Mas eles também podem ser usados para a beleza. “A proposta é permitir autocuidado em pequenos rituais cotidianos por meio de óleos essenciais, que são substâncias voláteis e naturais extraídas diretamente das plantas, indicadas para o tratamento de questões físicas e emocionais”, fala Giovanna Fischer, especialista em aromaterapia, cosmetologia natural e terapias holísticas, criadora da marca Essentioils. “Quando incorporados em cosméticos os óleos essenciais 100% puros trazem os mesmos benefícios para a mente de quando inalados. Além disso, também conferem para a pele efeito anti-inflamatório, hidratante, redutor de linhas e rugas e melhora na circulação, por exemplo”, acrescenta Joel Aleixo, alquimista da AlkhemyLab by Joel Aleixo. 

Os mais indicados para o tratamento corporal e facial

A aromaterapia atua em diversos segmentos, e um deles é o estético. “Os óleos essenciais, como os de olíbano, laranja doce ou hortelã pimenta, têm sido muito usados como complemento em cremes de massagens, trazendo melhora na circulação, em edemas, no alívio da tensão muscular ou até na diminuição de celulite”, conta Renata Ferraz, aromaterapeuta da Vitae Aromaterapia, do Rio de Janeiro. Eles devem ser escolhidos depois de uma avaliação do de cada caso específico. “A aplicação correta da diluição é um fator importante para obter resultados eficazes”, complementa ela.

O óleo essencial de Olíbano, por exemplo, era queridinho de Cleópatra que, já naquela época, fazia uso dele para rejuvenescer. Esse óleo tem propriedades regenerativas, é um potente tônico, adstringente, antioxidante e antisséptico e, por isso, muito indicado em composições com óleos vegetais e cremes próprios para a pele do rosto. É indicado até para cuidar do cabelo. “O OE de Olíbano pode ser utilizado para fins aromaterápicos, medicinais e cosméticos”, explica Renata. Já o óleo essencial de lavanda tem diversas propriedades como ação analgésica, antifúngica, anti-inflamatória, bactericida, sedativa e cicatrizante. Para a pele oleosa, por exemplo, os óleos cítricos fazem muito bem. Sim, óleos como os de toranja, laranja e limão podem ajudar a controlar a produção das glândulas sebáceas. Já para a pele sensível, os óleos mais indicados são de rosa, sândalo, alecrim e eucalipto. “O OE de Camomila tem efeito hidratante, o de Capim-limão tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias e o de Sálvia possui propriedade secativa e adstringente, podendo ser usado em peles oleosas colocando algumas gotas em produtos carreadores como cremes e loções”, acrescenta Joel. 

Anamnese necessária

O modo de usar os óleos essenciais vai depender muito da ficha avaliativa do paciente e do tipo de tratamento que será indicado. “Eles podem ser associados a cremes de massagem, óleos vegetais ou aplicados em pontos estratégicos do corpo, sempre diluídos com segurança”, ensina Renata. 

Sem aplicação direta

Alguns óleos queimam se usados diretamente na pele, sem diluição. “Apesar de ser uma ‘química’ natural, é importante enfatizar que trazem riscos quando usados sem a devida orientação”, alerta Renata. Você pode usar o óleo diretamente na pele associado a um óleo neutro vegetal ou creme neutro. Nada de aplicar óleo essencial diretamente sobre a pele – ou ele pode causar irritações. A proporção ideal são 5 ml de óleo base para 2 gotas de óleo essencial. Além disso, também é possível encontrar cosméticos prontos com óleos essenciais 100% puros.

Óleos essenciais X essências

Enquanto os primeiros são extraídos de plantas aromáticas que produzem uma química natural e, quando inalados, suas moléculas fazem bem tanto para a parte fisiológica, quanto emocional. As segundas são só um aroma sintético, fabricado em laboratório, que não traz benefícios emocionais ou fisiológicas.

As moléculas dos óleos essenciais são microscópicas e vão diretamente para o pulmão, que se encarrega de distribuí-las por todo o corpo. “Ao inalar um óleo essencial, em menos de dois segundos, o sistema límbico do cérebro é acionado”, comenta Renata. E é por isso que os óleos essenciais são excelentes alternativas naturais para aliviar transtornos como ansiedade, angústia, cansaço mental e insônia.

Como identificar se o óleo essencial é verdadeiro? 

Alguns quesitos são básicos, como nome científico no rótulo e certificação dos órgãos competentes. “Uma boa maneira de identificar um bom OE é observar se ao pingá-lo na água ele não se dissolve”, sugere Renata. O método de extração dos óleos essenciais é por meio da destilação por arraste a vapor, na maioria das vezes. Para ter uma ideia: 1 gota de óleo essencial corresponde em média a 30 gramas de planta in natura. Ou seja, para obter um litro de óleo essencial são necessários centenas de quilos de plantas. “Para saber se o óleo essencial é puro, temos que conhecer bem o produto, como seu toque e aroma! É importante lembrar que se a textura for muito oleosa e pesada, provavelmente é um óleo vegetal e não essencial. Por isso, é importante buscar em uma empresa séria e de confiança para a compra”, ensina Joel.

BOX

O que são blends?Blends são a mistura de dois ou mais óleos essenciais a fim de abranger resultados de forma mais ampla. Podem ser indicados pelo aromaterapeuta em sprays ou diluídos em óleo vegetal para uso em pontos específicos, de acordo com a necessidade. “Costumamos mencionar que Blends ou Sinergias são uma união de forças com objetivo de melhorar o estado físico e emocional de uma pessoa”, conta Renata.

Somos uma empresa com coração e alma humanos. E a humanidade nos traz inquietude para buscarmos sempre o novo, discernimento para abraçarmos as causas certas, coragem para seguirmos adiante mesmo em face de tempos difíceis, orgulho para mostrarmos a grandiosidade do segmento brasileiro.

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *