A relação entre pele e mente

Além das tendências de mercado, estudos recentes, principalmente, vindos da Psicodermatologia, área em crescimento e desenvolvimento que estuda as repercussões dermatológicas desencadeadas pela saúde mental, vem unindo cada vez mais bem-estar e beleza. Essas duas frentes que antes eram consideradas até mesmo opostas por conceitos como o de que a beleza vem através de processos punitivos e dor, encontram uma intersecção. Temos a ascensão do conceito de ritual e a extinção da rotina e do caráter de obrigação. 

Cuidar da pele hoje traz prazer por meio da ativação dos sentidos que servem como uma válvula de escape para o estresse e a ansiedade modernos. As texturas, aromas, visuais dos produtos que podem até mesmo aguçar o paladar são utilizados como imersão no momento de mindfulness criado a partir do ritual de beleza diário. 

Essa conexão ainda é mais profunda, segundo a Ciência nossa mente e pele estão intimamente conectados. A pele, considerada o terceiro cérebro do corpo, tem neurotransmissores diretamente ligados a nossos neurônios. Por isso, acontecem trocas entre as reações destes dois órgãos. Sendo assim, a instabilidade na saúde mental pode gerar desde uma maior sensibilidade até uma maior propensão para hiperpigmentação, causando melasmas. Isso porque a pele sente o desequilíbrio assim como todo o corpo. Com uma saúde mental abalada e picos emocionais podem surgir inflamações e a piora das condições dermatológicas, como a rosácea e a acne, assim como gerar prurido e irritação, prejudicando também a textura e aparência. 

As próprias questões de pele também podem interferir na saúde mental. Por exemplo, a rosácea pode afetar a autoestima e até mesmo desencadear efeitos emocionais como depressão e ansiedade que contribuem para um maior agravamento desta condição dermatológica. Mas, assim como a mente tem influência nas condições da pele, a mesma pode ajudar a mente, por meio dos sentidos e ativação dos neurotransmissores presentes na região, auxiliando no bem-estar.

Pele e mente devem trabalhar em conjunto. Ambas juntas podem auxiliar no aumento do bem-estar e controle de condições dermatológicas. Recomendar e realizar um ritual noturno, por exemplo, é uma boa opção para iniciarmos nosso contato com a tendência da beleza emocional, focada no movimento “well” que preza pelo bem-estar e estar bem de cada indivíduo para a busca de seu equilíbrio. Devemos criar um momento de descompressão, relaxamento e foco em si mesmo com o auxílio de produtos com ativos que reduzam o estresse e níveis de inflamação da pele e que trabalhem os cinco sentidos. Aguçando olfato, visão, tato, audição e até mesmo paladar, criamos um momento de total atenção que gera bem-estar e auxilia a mente no controle do estresse. Além disso, cuidados básicos como higienização e hidratação também são sempre fundamentais, pois vão garantir uma saúde cutânea com mais estabilidade.

Essa busca já é uma realidade entre consumidores e pacientes que estão procurando maneiras de dar um passo para trás e prestar mais atenção em seu bem-estar e no seu estar bem, ou seja, se sentirem realizados. Por isso, as experiências se tornaram um novo luxo, já que podem oferecer ambos. Sendo assim, algumas pessoas estão usando suas rotinas de cuidados pessoais para um momento de diversão e fuga. Para elas tudo gira em torno de texturas agradáveis de usar, um tratamento multissensorial e o ritual envolvido na aplicação de produtos, ou seja, em uma prática do bem-estar que leva ao estar bem e ser feliz.

Dessa forma, esse é o novo “it” dentro do mundo da beleza, que vai cada vez mais buscar a sinergia e o equilíbrio do corpo como um todo e oferecer, além de bons resultados, experiências e também qualidade de vida aliada a beleza. 

Como saber quais as melhores indicações dentro desse conceito? 

A resposta está na psicosmiatria, a junção entre psicosméticos e neurocosméticos. Os psicosméticos têm ação sobre as psicodermatoses, ou seja, tratam disfunções cutâneas que são causadas ou agravadas por alterações psicológicas ou estresse. Eles vão atuar na imunidade da pele ao modular as inflamações, a hiper-sensibilidade e o restabelecimento da barreira cutânea. Já os neurocosméticos têm ação neurocutânea ao modular os neurotransmissores presentes na pele.

Por exemplo: os psicosméticos vão ser recomendados em uma situação na qual temos o aumento do cortisol e baixa da autoestima, o que pode causar uma disfunção psicológica como a ansiedade. Para compensar a ansiedade é recorrente o consumo de alimentos com alto índice glicêmico, o que aumenta o processo inflamatório e pode piorar o grau da acne. Já pensando em neurocosméticos, o mesmo estresse pode gerar uma disfunção de pele como o melasma, pois o aumento do cortisol estimula as beta-endorfinas e o MSH que impulsiona a melanogênese, aumenta a produção de melanina e consequentemente aumenta a incidência de melasma.

Também temos cinco ativos que serão destaques dentro da psicosmiatria, são eles: 

Blend Cannabidiol-like: blend de ativos vegetais adaptógenos, com efeito fitocanabinóide, ajuda a pele a encontrar a homeostase, modular a imunidade, aumentar a produção de beta-endorfinas e reduzir os processos inflamatórios. Ao se ligar aos receptores CB2 presentes na pele, tem ação calmante e auxilia a induzir uma sensação de bem-estar no corpo todo. Potencializa o poder de cicatrização e regeneração, além de reforçar a função barreira;

Para ação sobre a expressão dos genes envolvidos no ciclo circadiano

B-Circadin: ressincronizador de ritmo circadiano, resgata a aparência saudável, aumenta a proteção, a hidratação e a sensação de bem-estar da pele. Age ao ressincronizar o ritmo circadiano desregulado pelo estresse, diminuindo os sinais de fadiga em apenas 4 dias.

Synchrolife: modula e ressincroniza os genes envolvidos no ciclo circadiano, diminuindo a fadiga cutânea e o estresse celular. Tem ação antioxidante contra os danos causados pela exposição excessiva à luz azul dos equipamentos eletrônicos. Além disso, aumenta a síntese de melatonina e aprimora a renovação celular e a regeneração cutânea.

Para reduzir o cortisol

Bel-Even: um antídoto diário para o estresse urbano, reequilibra os níveis de cortisol na pele, evitando seus efeitos indesejados. Assim, recupera a homeostase e a função barreira, também previne o envelhecimento precoce ao reduzir rugas ao redor dos olhos, aumentar a elasticidade e a densidade da pele.

B-Shape: neutraliza os efeitos de uma vida agitada e diminui os níveis de estresse por sua ação redutora de cortisol. Melhora a aparência cansada ao diminuir as bolsas sob os olhos, ao estimular a queima de gordura e reduzir a retenção hídrica.

(@dra.fernandachauvin) é farmacêutica bioquímica especialista em dermatocosmética e CEO da Ellementti Dermocosméticos

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.