A importância de um pós-operatório de qualidade

Durante muitos anos, a Estética foi vista como uma área voltada apenas para a beleza. Mas hoje, felizmente, o mercado já enxerga o conceito de estética cada vez mais associado à saúde, o que fica ainda mais evidente ao falarmos de intercorrências e pós-cirúrgico. 

que o corpo se encontra livre de doenças, mas, sim um estado habitual de equilíbrio psicológico e físico. Ou seja, o conceito de saúde também leva em conta a sua saúde mental, o seu bem-estar e a sua relação com a beleza. Em um momento delicado como após uma cirurgia, manter o bem-estar do paciente é vital para que ele seja suporte para a sua recuperação física completa. 

Muitas pessoas possuem o sonho de realizar uma cirurgia plástica e melhorar sua autoestima, seja para corrigir uma imperfeição ou aprimorar o que já é belo. Mas, também existe bastante medo envolvendo este momento e é aí que entram os profissionais especialistas em pós-operatório. Precisamos e devemos passar confiança e segurança, proporcionar conforto e tranquilidade para que um sonho seja realizado. E ainda mais, precisamos de conhecimento e análise crítica para que o pós-operatório seja de fato de qualidade. 

Muito além da drenagem linfática 

Quando falamos de pós-operatório o que acredito ser mais importante frisar é que hoje ele não se resume mais apenas a drenagem linfática, ela é na verdade um complemento. Em um pós-operatório de qualidade, hoje, é feito uma avaliação criteriosa do status do paciente. Também trabalhamos exercícios, manipulação como prevenção de fibrose e cuidado com o tecido para não haver descolamento ou gerar um seroma. Assim como o olhar clínico em relação às malhas cirúrgicas para não termos sofrimento, apertar demais ou termos dobras de pele e se atentar para identificar se a paciente não está com alguma complicação, como trombose ou falta de ar.

Para ser um bom profissional de pós-operatório é preciso ter conhecimento, experiência, prática e uma boa ligação com o médico cirurgião, que tem suas preferências de como seu paciente deve ser cuidado. Além de seguir e se adaptar às essas orientações de cada cirurgião, esse profissional de pós-operatório tem que ir além da drenagem, tendo um olhar clínico para evitar as intercorrências. Observar detalhes como um sofrimento de pele devido a uma cinta muito apertada, uma dobra de pele devido à malha cirúrgica ou às mudança das fases cicatriciais que podem gerar as fibroses que pedem um trabalho de prevenção. Quem evita todas essas possibilidades de problemas hoje também é o profissional de pós-operatório, que vai garantir que as pacientes tenham o melhor resultado e com mais segurança. 

Cuidados fundamentais no pós-operatório

É muito importante ter um profissional preparado para atender intercorrências, conteúdo que inclusive já levo até internacionalmente para palestras, como a que recentemente realizei em Portugal. Não é o ideal, mas as intercorrências podem ocorrer e nesse momento é essencial estar preparado para tomar decisões assertivas, rápidas e eficientes. 

Em minha experiência, normalmente recebo pacientes do primeiro ao sétimo dia de pós-operatório, que corresponde ao período entre a alta e o primeiro retorno ao médico e no qual podem acontecer diversas coisas. Nós temos que evitar as intercorrências, por isso, temos que saber avaliar, ter raciocínio e olhar clínico para dividir esse paciente e seus problemas, passando as evoluções completas para o médico responsável. Seremos os olhos dele nesse momento, então é importante informar até mesmo em relação à quantidade de líquido debitada do dreno, tudo isso pode ajudar a evitar intercorrências.

Com esses cuidados conseguimos evitar sofrimento na sutura que pode virar uma necrose, evitar dobras, marcações de pele, seromas e também podemos evitar a hiperpigmentação pós-inflamatória usando com tecnologias de led e laser, como o Antares, na qual cada feixe e cor de luz vai auxiliar em um processo e fase de cicatrização.

Outro momento vital é a segunda semana, isso porque é quando conseguimos avaliar como está sendo o processo de cicatrização, se ele está sendo desorganizado, o que pode indicar fibrose, ou se há manchas, e já entrar com os recursos necessários para não atrapalhar o resultado final. Sendo assim, o profissional de pós-operatório hoje deve ser completo, além de fazer drenagem linfática ele ajuda a evitar seromas, fibroses, necroses e todas as intercorrências que podem salvar o paciente como um todo e oferecer resultados que serão muito mais satisfatórios.

(@nanymota_) é esteticista cosmetóloga, massoterapeuta, especialista referência em pós-operatório

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.