3 multi clareadores

Entre tantos ótimos despigmentantes, NEGÓCIO ESTÉTICA selecionou três que permitem ao profissional fazer o gerenciamento das manchas de forma segura, eficaz e surpreendente, já que há opções que podem ser usadas até em grávidas, em todas as estações do ano, em quem tem pele sensível ou precisa de um protocolo integrado para combater simultaneamente outras alterações estéticas. Saiba mais sobre como cada um age e sugestões de onde podem ser encontrados

Shâmia Salem

O aprofundamento dos estudos sobre manchas tem trazido inúmeras descobertas. E jogado por terra muita informação que era tida como certa. Entre as mais impactantes está a de que usar verbos como “clarear”, “apagar” e “eliminar” para se referir aos resultados dos despigmentantes virou fake news. “Já está provado que não há um tratamento com resultado de eficácia total contra a hiperpigmentação. Daí a proposta atual de falar em gerenciamento de manchas. Por trás disso está a constatação científica de que existem 32 formas diferentes da melanina ser estimulada, o que não só reforça a tese de que mancha é um problema multifatorial como esclarece porque ela pode aparecer nas mais variadas fases da vida. Afinal, a pele é influenciada constantemente e de diversas formas por fatores externos e internos, como o processo natural de envelhecimento, a alimentação, a poluição, o estresse, a qualidade do sono, o fumo…”, diz a especialista em estética e cosmetologia Isabel Piatti (@belpiatti), embaixadora do Centro e Instituto Internacional de Aprimoramento e Pesquisas Científica (CIA) e membro do conselho científico da Academia Brasileira de Estética Científica (ABEC).

Inimigos à parte, apesar dos tais 32 fatores estimulantes da melanina poderem ser inibidos com ativos, é impossível colocar todos os ingredientes capazes de fazer isso numa só fórmula. “Aí é que entra a importância da anamnese bem feita, para entender quais fatores causadores das manchas estão atuando e aumentar as chances de escolher os melhores ativos e protocolos para cada momento”, esclarece a fisioterapeuta dermato funcional Gabriela Marra, da Clínica Sara Bragança (@clinicasarabraganca), no Rio de Janeiro. Confira, a seguir, três opções com ações múltiplas e seguras.

FRASE

“O papel do profissional de estética e do dermatologista no tratamento das manchas são diferentes, porém, complementares. Enquanto o médico atua com equipamentos e protocolos mais invasivos, o esteticista tem a expertise, o acompanhamento mais de perto e o tão valorizado trabalho manual para oferecer o preparo adequado à pele, favorecer a recuperação cutânea, a manutenção dos resultados e o equilíbrio da pele, principalmente da hidratação, durante todo esse processo”

Isabel Piatti, especialista em estética e cosmetologia, embaixadora do Centro e Instituto Internacional de Aprimoramento e Pesquisas Científica (CIA) e membro do conselho científico da Academia Brasileira de Estética Científica (ABEC)

NIACINAMIDA

Seguro até para grávidas

Também conhecida como vitamina B3, ganha por poder ser usada em todos os fototipos, em qualquer estação do ano e em grávidas e também pela multiplicidade de ações. Isso permite um tratamento e resultados bem mais amplos, mesmo que a reclamação principal da cliente seja a hiperpigmentação. Entre as principais atividades da niacinamida estão: diminuir a transferência da melanina para os queratinócitos, que são as células da superfície cutânea, o que contribui para preservar a integridade da pele e atenuar manchas já existentes; regular a produção de sebo e ser anti-inflamatória, ajudando no controle de peles oleosas e acneicas; e estimular a síntese natural de ceramidas, ácidos graxos e queratina, favorecendo a retenção de água e a hidratação cutânea (o que explica a niacinamida ser encontrada com frequência em hidratantes, tônicos e cremes anti-idade). Estudos ainda afirmam que a vitamina B3 melhora a aparência de rugas e linhas finas ao aumentar a produção de colágeno e elastina, reforça a capacidade antioxidante da pele ao prevenir danos causados pela radiação ultravioleta e o estresse oxidativo e diminui a sensibilidade e intolerância por reduzir a perda de água, o que fortalece a barreira cutânea e previne as típicas sensações de calor, coceira e vermelhidão. “Por ter essa capacidade de diminuir ou até mesmo evitar um processo inflamatório que pode deixar a pele avermelhada ou suscetível a manchas, o ativo é uma ótima alternativa para finalizar protocolos que tiveram muita manipulação a pele, como a limpeza com extração de cravos”, diz a esteticista Isabel Piatti.

Boas compras:

  • Isdinceutics Pigment Expert, Isdin. As ampolas guardam um sérum à base de pigmentblock, um mix exclusivo de resorcionol com niacinamida e ácido hidroxi-fenoxi-propiônico, que previne e reduz as alterações de pigmentação na pele tanto em número quanto em tamanho de manchas. Segundo a empresa, depois de aberta, a ampola mantém intacta a estabilidade da fórmula por até 48 horas.
  • Renove C Creme de Vitamina C, Bel Col. Preparado com a molécula de vitamina C modificada associada ao silício bioativo, à pectina e à niacinamida, participa da biossíntese do colágeno, promovendo o rejuvenes­cimento através da ação antioxidante e clareadora da pele.
  • Gel de Limpeza, CeraVe. Reúneniacinamida, ácido hialurônico e três tipos de ceramidas essenciais para limpar profundamente e remover o excesso de oleosidade e de resíduos de maquiagem sem alterar a barreira de proteção cutânea.
  • Dermolight Nanospot, Extratos da Terra. Por conter ingredientes quereduzem a intensidade e o tamanho das manchas, entre eles a niacinamida, deve ser aplicado pontualmente nas marcas escuras.
  • Sérum Clareador Tratamento Integrado, Adcos. Contém niacinamida e ácido tranexâmico, além de phe-resorcinol, um poderoso iluminador que age na origem da pigmentação. Juntos, eles uniformizam o tom da pele e devolvem sua radiância. Vale destacar que essa linha foi criada para ser compatível e potencializar os efeitos dos procedimentos em cabine.
  • Clarité Sérum TX, Dermage. O mixácido tranexâmico, arbutin, niacinamida e gluconolactona ataca cinco etapas distintas do processo de pigmentação, favorecendo o tratamento do melasma e do fotoenvelhecimento.
  • Peeling & Clear Bright Essence, Flér Dermocosméticos. À base de niacinamida e ácido mandélico, promete clareamento em apenas seis sessões usando a linha, que é composta por Pré-Peeling, Clareador 1, Clareador 2 e Clareador 3. Em comum, eles se concentram em impedir a sinalização da necessidade de produzir mais melanina, bloquear o funcionamento da tirosinase e não permitir o transporte do pigmento pelos melanócitos.
  • PigmentBio C Concentrate, Bioderma. Este sérum concentrado com niacinamida, vitamina C glicosada e vitamina age nas três etapas do processo biológico da hiperpigmentacao: a fase inflamatória, reduzindo a irritação que estimula a formação de marcas escurecidas; a fase de produção de melanina, inibindo a enzima responsável por sua formação; e a fase de deposição, para acelerar a renovação celular e remover células com melanina excedente.

ÁCIDO TRANEXÂMICO

Ideal para microagulhamento

O ativo tem uma função despigmentante semelhante à da hidroquinona, porém, sem as limitações que ela possui, como o fato de poder ser tóxica e contraindicada para alguns fototipos e estações do ano. Na prática, o ácido tranexâmico inibe a ação da tirosinase, a enzima fundamental para a síntese da melanina. Logo, promove uma redução na produção desse pigmento; e, mesmo que haja uma irritação ou inflamação da pele, o ativo fará com que menos melanina seja produzida. Com isso, previne a pigmentação da pele e promove o clareamento de manchas que já existem. “O único problema  do ácido tranexâmico é que ele não tem uma boa permeação cutânea. Ou seja, você aplica e ele não consegue entrar na pele. Para driblar essa situação, o segredo é fazer um microagulhamento passando o roller bem superficialmente, apenas para abrir microcanais nas áreas manchadas da pele; e, na sequência, espalhar pontualmente o produto com o ativo, fazendo o chamado drug delivery”, ensina Isabel Piatti, que contraindica o tratamento para grávidas. “Não porque ele faça mal a elas, mas porque a sensibilidade da pele fica naturalmente alterada durante a gestação e as microperfurações podem estimular a produção de melanina, surtindo efeito contrário do que você deseja”, completa ela.

Boas compras:

  • Concept T. I Radiance, Mezzo Dermocosméticos. Tem vários atrativos, como o fato de ser 100% estéril e de ser formulado com uma nova geração de melanoreguladores que clareia, restaura o tom e ilumina a pele, previne a inflamação, controla a vermelhidão… Mas o destaque fica por conta é da presença dos exopolissacarídeos white, que blindam a pele contra a poluição e bloqueiam a síntese da melanina mesmo sob a radiação ultravioleta.
  • Skin+Jections Whitening Booster, Adélia Mendonça Cosméticos. Seu blend de clareadores, entre eles os ácidos tranexâmico, kójico e glicólico, além de niacinamida e vitamina C encapsulada, promete uma despigmentação abrangente, que age em toda a cadeia melânica. Na prática, isso significa inibir a oxidação da tirosina, a dispersão da melanina, o progresso do escurecimento da pele e reduzir o processo inflamatório.
  • Derma White Block Triple R, Ellementti Dermocosméticos. Com ácido tranexâmico, atua nas diferentes etapas da produção de melanina, além de prevenir o efeito rebote e reduzir a hiper-reatividade aos agentes externos e aos processos inflamatórios que levam à hiperpigmentação. Mais: promete ação clareadora pontual, para diminuir a intensidade e o tamanho das manchas.
  • Vulcan Ice Magnético Booster, Cosmobeauty. O sérum trabalha no controle da repigmentação cutânea com ativos que renovam e protegem a pele da oxidação, entre eles o ácido tranexâmico, a cisteamina 5%, o crystalide e o EPS white.
  • Complex Clear Peeling Potencializador, Samana. Indicado para clareamento corporal, de axilas, virilha, região genital externa, perianal, entre coxas, cotovelos e joelhos, que escurecem por agressões constantes, como depilação, uso de roupas apertadas, atritos entre as pernas e até alterações hormonais. Para isso, aposta na combinação de ácido tranexâmico com inaclear e peeling enzimático, que ainda promovem a renovação cutânea de forma rápida, segura e eficaz.
  • Hada Labo Shirojyun Whitening Premium Lotion, Rohto Mentholatum. O ingrediente estrela desta loção é o ácido tranexâmico, que inibe a produção excessiva da melanina e a inflamação da derme, evitando, assim, o aparecimento e escurecimento das manchas.
  • Kit Perfect Peel, Bioage. São mais de dez ingredientes, com destaque para o ácido tranexâmico, a nicianamida, o dermawhite e a exclusiva Tecnologia Clareamento Inteligente, que faz que os ativos atinjam diretamente o alvo, aumentando em 92% a absorção dos despigmentantes e sem interferir nas células saudáveis nem favorecer o efeito rebote.

RETINOL-LIKE

Protocolo integrado

“Hoje, fala-se muito da Síndrome de Desarmonia Facial, a SDF, para se referir ao conjunto de alterações estéticas que surgem durante o processo de envelhecimento, e da necessidade de buscar tratamentos que resolvam todas essas mudanças ao mesmo tempo. O retinol-like se encaixa como uma excelente opção, por ser multifuncional e atuar em sequelas como manchas, olheiras, rugas, linhas finas, flacidez, acne e cicatrizes deixadas por ela”, afirma Isabel Piatti. Segundo a esteticista,

 o clareamento com retinol-like acontece de duas maneiras: pelo estímulo à renovação celular, já que elimina da superfície cutânea os queratinócitos manchados por excesso de melanina, deixando a pele iluminada e com o tom mais uniforme; e por inibir a tirosinase, interferindo, assim, no processo de produção da melanina. Já o rejuvenescimento e o combate às cicatrizes acontecem pelo fortalecimento da base da pele, a partir do estímulo à síntese de colágeno e elastina; enquanto o combate à acne e à oleosidade excessiva se dá pela significativa redução do sebo.

Em tempo: vale lembrar que o “like” de “como”, em português, é usado para indicar que o retinol-like age “como o retinol”, derivado da vitamina A, mas sem seus efeitos colaterais, que incluem ressecamento, descamação, fotossensibilidade e até inflamação, que pode causar vermelhidão, ardor e sensibilidade – o que explica porque o retinol só deve ser usado com prescrição médica e durante o inverno. E, entre as muitas alternativas disponíveis ao retinol, que são considerados retinol-like, temos o bakuchiol, encontrado nas sementes de uma planta indiana; o revinage, extraído de uma erva conhecida como picão preto; e o vitinoxine, obtido do extrato de alfafa e, pelo menos por enquanto, encontrado apenas em fórmulas em farmácias de manipulação.

Boas compras:

  • SR4 Peeling Enzimático, Buona Vita. A máscara iluminadora e renovadora combina a ação de enzimas com retinol-like, caso da revinage, e ativos seguros para todos os fototipos, entre eles niacinamida. Juntos, eles removem as células mortas, reduzem manchas de idade, uniformizam a coloração da pele e previvem danos causados pela radiação ultravioleta.
  • Renotrat, Tulípia Cosméticos. Por ter um blend de vitaminas A e E e alta concentração de ácido kójico e DMAE, o gel oferece ação antioxidante, melhora a textura e uniformidade da cor da pele, além de proporcionar efeito lifting imediato e duradouro.
  • Solução Retiniol-Like, Simple Organic. Levinha, a solução traz como ingrediente-estrela o extrato de bakuchiol a 1%, que é uma alternativa vegetal ao retinol.
  • U.SK Retinol Restorer, Under Skin. Com retinol nanoencapsulado, alfa-arbutin e ácido tranexâmico, funciona como um booster, aumentando os receptores e a eficácia do retinol. Também tem efeito calmante, que diminui a irritação.
  • Liftactiv Retinol HA Advanced, Vichy. Possui alta concentração de retinol, que favorece a renovação celular e ajuda a regularizar a pigmentação, clareando manchas, ao mesmo tempo em que combate as rugas por estimular a irrigação sanguínea, a formação de colágeno novo e a reorganização das fibras já existentes.
  • Retinol 0,3, SkinCeuticals. O extrato de medicago sativa foi incluído na fórmula para aumentar a absorção do retinol e fazer com que ele penetre no centro da matriz celular. Com isso, o produto fica mais disponível para agir na pele, porém, sendo liberado de maneira lenta, minimizando, assim, seu potencial irritante e sem prejudicar a melhora da textura, do tom e da luminosidade cutânea.
  • Redermic Retinol, La Roche-Posay. Trazendo ainda vitamina C concentrada, ácido hialurônico e água termal, tem propriedades anti-radicais livres, suavizantes e proporciona um efeito uniformizador óptico na pele.

Tech Peel Premium, Vita Derm. A linha é composta pelo Sabonete Peeling, preparado com um blend de ácidos nanoencapsulados com função de clarear e amenizar cicatrizes; e pelo Sérum Clareador, composto por ativos firmadores, caso do facelift, estimuladores de colágeno e algas marinhas canadenses consideradas como retinol-like.

Somos uma empresa com coração e alma humanos. E a humanidade nos traz inquietude para buscarmos sempre o novo, discernimento para abraçarmos as causas certas, coragem para seguirmos adiante mesmo em face de tempos difíceis, orgulho para mostrarmos a grandiosidade do segmento brasileiro.

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.