Time de estrelas: a hora e a vez da Maquiagem!

0
84


O 3º Congresso Brasileiro de Maquiagem será realizado nos dias 24 e 25 de maio de 2015, durante a Estética in Rio. Um congresso que vem ganhando força, tanto que para a edição deste ano, o congresso ganhou mais um dia. Mais um dia de aprendizagem, de intercâmbio e de aperfeiçoamento profissional.

Batemos um papo com Alexandre Simas sobre o mercado profissional. Ele é o coordenador educacional do Congresso de Maquiagem e tem muito a dizer. Olha só: 

ESTÉTICA IN BLOG: Você é pedagogo por formação. Como a maquiagem entrou na sua vida?
Alexandre Simas: Sim, minha formação é em Pedagogia mas antes mesmo já havia estudado Estética e a Maquiagem entrou como complemento. A cada dia me apaixono mais… é um mercado muito dinâmico…

Na sua opinião, a maquiagem tem um papel importante no dia a dia da mulher? Ou você acha que no Brasil as mulheres só optam por usar maquiagem em ocasiões especiais?
Acredito que uma mulher pode se apropriar muito dos recursos da indústria da beleza para que tenha uma imagem aparente de beleza, de bem-estar e bem-viver…O mercado atual hoje fornece muitas informações sobre maquiagem. Essa indústria conseguiu implementar muitas mudanças no dia a dia das mulheres e hoje vemos mulheres impecáveis durante o dia com maquiagens lindas… O acesso à informação, tornou o mercado mais democrático…
A maquiagem não está tão arraigada aos hábitos das mulheres brasileiras tanto quanto está arraigada aos hábitos das mulheres norte-americana e européia. Você acha que isso se deve à predominância do clima quente no Brasil ou é uma questão cultural?
Sem dúvida o clima tem sua influência. O clima seco do hemisfério norte contribui muito para o uso da maquiagem. Mas é importante considerar que a indústria brasileira hoje oferece produtos adequados e específicos para o nosso clima, promovendo em seu uso um sensorial incrível para uma make durável! A questão cultural está inserida em uma relação visual: quanto mais mulheres se notarem maquiadas mais outras se maquiarão, em um efeito cascata. A cada dia elas estão aprendendo mais e mais e isso torna a maquiagem cada vez mais acessível, também!
Você considera que a indústria brasileira de maquiagem ainda precisa crescer muito para que os produtos alcancem uma qualidade aceitável, ou já existem produtos profissionais de qualidade por aqui?
A indústria brasileira de maquiagem sem dúvida cresceu muito nos últimos anos. Mas vejo como principal problema, o preço. Maquiagem de qualidade ainda é um produto caro no Brasil, principalmente se comparado ao mercado internacional. O mercado nacional já evoluiu muito, mas ainda considero que temos muito a aprender….
A maquiagem pode ser uma excelente ferramenta para a construção de personagens para a TV, o teatro e o cinema. Na sua opinião, a maquiagem diária também tem esse elemento lúdico, de criar “novas personas” para a mulher?
Sim! Uma mulher pode decidir “quem” ela vai ser logo pela manhã de acordo com as suas atividades diárias, e isso inclui a sua forma de vestir e de se maquiar. As mulheres têm infinitas possibilidades de recursos e estilos de make: angelical em tons rosados, beleza nude com tons neutros, fatal com olhos esfumados, glamourosa bronzer com glow….

De alguns anos para cá, o interesse por maquiagem vem aumentando em progressão geométrica. Você acha que este aumento tem alguma relação com a globalização mundial e com a facilidade de acesso das mulheres a marcas estrangeiras profissionais? Ou a nossa cultura está mudando?
Acredito que a globalização permitiu o acesso instantâneo às informações dos meios de moda e beleza pelo mundo, o que nos permite informação e atualização instantâneas. Queremos mostrar isso para o nosso meio profissional e ambiente social, já que isso é um fator diferencial e determinante para o sucesso.
Você acha que o mercado de maquiagem profissional no Brasil também cresceu nesses últimos anos, ou continua o mesmo?
Sim. Hoje vemos pelo número de eventos relacionados ao segmento, que crescem a cada ano, com palestrantes incríveis vindos de várias partes do mundo.
E os cursos profissionalizantes de maquiagem no Brasil? A maquiagem ainda é um ofício que “se aprende fazendo”? Ou já existem boas opções de curso por aqui, que ofereçam uma formação de peso para o currículo?
Já existe um grande acervo de livros com conteúdos aprofundados e também escolas que mantêm um plano pedagógico de formação incrível para quem tem interesse. Logicamente, que as experiências pessoais se somam ao estudo, o que permite que o profissional cresça muito.
Qual a importância que a participação em um Congresso de Maquiagem, como o oferecido pela Estética in Rio, tem na carreira de um profissional?
O profissional atuante no mercado, deve procurar sempre por atualização. É preciso estudar muito para ter um diferencial e se destacar. O Congresso vai abordar temas atuais, como a Maquiagem 4K, Necromaquiagem, Maquiagem para passarela e composições cosméticas. Hoje em dia não basta apenas saber, mas é preciso conhecer o nosso setor em profundidade!
Na sua opinião, as tendências de maquiagem sempre andam de mãos dadas com as tendências apresentadas nas passarelas de moda? O que é mostrado nas passarelas acaba sempre recebendo uma releitura para a “vida real”?
As passarelas funcionam sim como referência. Cores e estilos seguem uma mudança de comportamento apresentada pelo “mundo fashion”. Logicamente, as tendências passam por um filtro para que ganhem as ruas no dia a dia. Cada profissional deve fazer as adaptações de acordo com o ambiente, o estilo e a realidade diária de cada cliente.
Há infinitos vídeos de passo a passo de automaquiagem disponíveis na internet, feitos por blogueiras e, às vezes, pelas próprias marcas. Você acha que este tipo de coisa ajuda ou atrapalha o mercado profissional de maquiagem?
Para o mercado consumidor acredito que isso tenha impulsionado o consumo. Já para o mercado de maquiagem profissional tenho dúvidas, pois os tutoriais são muito voltados para as experiências pessoais das blogueiras e não focam nas experiências profissionais… É preciso usar o bom senso, para filtrar o que realmente é relevante.
Como Coordenador Educacional, quais são os seus planos para o Congresso de Maquiagem?
Meu projeto está baseado no aperfeiçoamento e atualização profissional, tanto na parte artística quanto na técnica. O temário foi dividido e vai ser apresentado de forma a revitalizar o dia a dia de cada congressista profissional. A ideia é que cada palestrante divida um “segredo” profissional com o público, de maneira que todos saiam satisfeitos, como aconteceu na última edição, no ano passado!
E para finalizar: algum recado para os maquiadores do Brasil?
Convido a todos que participem do Congresso de Maquiagem, pois aperfeiçoamento profissional tem que ser uma constância em nossa vida! O temário está incrível e todos os congressistas terão uma excelente oportunidade de trocar experiências e agregar conteúdo a sua carreira. Espero todos vocês!

Clique aqui para visitar o nosso site e ficar por dentro da programação completa do Congresso de Maquiagem!

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here