Tecnologia e Reforço da Barreira Cutânea

0
7355

Á água é dos componentes mais importantes para o bom funcionamento dos tecidos e,  consequentemente, para a sobrevivência das espécies. A falta de água causa a desidratação, que pode se manifestar  em qualquer individuo durante a vida e dependendo do fator causador  da desidratação,este processo pode persistir, tornando-se dificil de controlar ou ser restabelecido.  Em se tratando da pele, a carência  de água prejudica a função barreira e ocasiona no desenvolvimento de inúmeras patologias, podendo a pele se tornar fina, sem elasticidade e áspera. Esta condição de desequilíbrio da pele provoca reações de sensibilidade, que podem ser desde um leve eritema com o uso de um simples higienizador até o desenvolvimento de processos alérgicos mais complicados, inclusive a intolerância a vários tipos de produtos cosméticos.

Alguns fatores estão envolvidos neste processo:

  • Genética – Pré-disposição em desenvolver alergias,  sensibilidades e intolerância na pele.
  • Fatores ambientais (poluição, sol, ar condicionado)
  • Comportamentais (fumar, beber);
  • Estresse,  Idade e Sexo;
  • Uso de solventes e detergentes; cosméticos indevidos;
  • Doenças (dermatite, psoríase, ictiose)
  • Medicamentos como isotretinína

Estes fatores levam ao comprometimento da função barreira da pele e eleva a perda de água transepidérmica (TWEL). Isto aumenta a liberação de citoquinas que induz um processo inflamatório (eczema) da pele tornando-a sensível e levando ao envelhecimento precoce.

Mecanismos naturais de hidratação da pele Consequências de suas alterações – Hidratação e Desidratação da pele.

water_7342

Sabe-se que 70% do organismo é constituído por água e que a perda de parte desta água pode colocar a integridade orgânica em risco.

A epiderme através do seu mecanismo natural de hidratação impede que os líquidos corpóreos se percam; essa proteção ocorre pelos seguintes principais mecanismos:

  • Degradação dos ceratinócitos

Nossa pele tem a capacidade de produzir lipídeos específicos na camada epidérmica como, por exemplo, as ceramidas, que são depositados posteriormente na camada córnea. Estes lípídeos se organizam em lamelas alternando domínios lipofílicos e hidrofílicos. Sendo os hidrofílicos capazes de ligar água na camada córnea, aumentando sua retenção neste local e participando da formação formando do NMF ( Natural  Moisturizing Factor), que funciona como barreira da pele. O NFM por ter várias substâncias osmoticamente ativas, atua como uma “ESPONJA” retendo água na camada córnea, vital para manutenção da hidratação da pele.

 

  • Formação do manto hidrolipídico

O manto hidrolipídico é uma película protetora e se forma pela junção dos lipídios epidérmicos (cerâmidas, acidos graxos, colesterol), com o material sebáceo produzido pelas glândulas sebáceas (triglicerídeos, ácidos graxos, colesterol) e mais o os líquidos produzidos pelas glândulas  sudoríparas( água, íons de sódio, potássio, cloreto, uréia, amônia e acido úrico) que é então depositado superfície da pele e em condições controladas comporta-se como um verdadeiro cosmético emulsionado, mantendo a hidratação da pele e fazendo uma função de barreira funcional contra a perda de água e invasões indesejáveis. Vale a pena comentar que esta película protetora é fortemente vulnerável a fatores intrínsecos e extrínsecos, e quando se altera este mecanismo de proteção não é funcional, daí então pode ocorrer à penetração indesejada de substâncias que podem irritar a pele, como o simples uso de um higienizador.

 

  • Quantidade ativa de aquaporinas na pele – sistema de hidratação profunda

Em 2003, o comitê do Nobel concedeu o Prêmio de Química ao americano Peter Agre por ter descrito o funcionamento das AQUAPORINAS. (Rev.Veja 03 de março 2010 edição 2154)

Agre demonstrou que as aquaporinas atuam como válvulas elétricas que deixam passar moléculas de água. São  proteínas transmembranares, que formam canais de água responsáveis pelo transportes de água. Das 12 aquaporinas identificadas, a Aquaporina 3, AQP3 ou aquagliceroproteína, é a presente na pele, encontrando-se principalmente nos queratinócitos basais e suprabasais, porém, com redução gradativa até o completo desaparecimento nas células córneas. Estas proteínas podem ter suas  expressões diminuídas devido a exposição ao sol e no processo do envelhecimento.

É muito importante compreender que a nossa pele possui capacidade diferente para fixar a água na camada externa da pele, porque como já descrito o mecanismo não favorece a fixação da água. Então a camada córnea fica com água distribuída apenas com 5% fortemente ligada – ou seja que não é removida em atmosfera com umidade zero. Água fracamente ligada – cerca de 40% da água que é dependente do NMF e da integridade da camada córnea – Água livre que responde pelo restante da água encontrada na região.

A hidratação é fundamental para todos os tipos de pele, sua principal finalidade é repor a camada de proteção da pele e manter o teor de água adequado, diminuindo sensibilidades indesejadas, melhorando a aparência da pele. Sempre que nós, profissionais, vamos manipular a pele para procedimentos é necessária à correta avaliação quanto ao grau de desidratação, para que não cometa erros quanto á escolha de cosméticos e técnicas adequadas para cada disfunção da pele a ser tratada. Se o procedimento a ser realizado envolve técnicas mais abrasivas como o uso de ácidos, então os cuidados devem ser redobrados para não causar lesões desnecessárias.

As diferenças de pele e o tipo de hidratação adequada a cada tipo ficam por conta dos veículos e adição de ativos com ações complementares.

Fica então a dica de alguns ativos tecnológicos que atuam por mecanismos diferenciados e que podem ser muito útil para hidratar a pele e recompor a barreira funcional:

Ácido Lactobiônico além de propriedades rejuvenescedora e antioxidante é capaz de ligar-se fortemente à água e formar uma película geleificante que, aplicada topicamente, amacia e deixa a pele aveludada.

Aquaxil – Ativo derivado de açucares vegetais, capaz de harmonizar o fluxo de água na pele, através de captura de água do ambiente e do estímulo á síntese de cerâmidas e GAGs , promovendo a reestruturação da derme e epiderme. Proporciona ação imediata e em longo prazo, com testes de eficácia comprovados.

Melscreen® Coffee – Regenerador da pele: aumenta fortemente a síntese de fatores de crescimento tecidual.  É fonte de ácido linoleico, auxiliando na regeneração da barreira hidrolipídica e deixando a pele macia e sedosa. Aumenta a expressão das aquaporinas na pele.

Aquasense é um ativo que atua através do aumento da expressão gênica das proteínas que ligam-se fortemente à queratina, formando uma barreira protetora e promotora da manutenção da hidratação cutânea, demonstrou aumento na expressão gênica  das aquaporinas.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here