Operação Casada

0
391

Os negócios em família na estética só aumentam, ganham destaque e viram inspiração para quem pensa no assunto, mas tem medo de arriscar.
Conheça a história dos casais que fazem sucesso e dinheiro juntos

Achar um sócio comercial não é tarefa fácil. Achar um parceiro na vida, mais difícil ainda. Mas e se eles forem a mesma pessoa? Se você anda pensando em abrir um negócio a dois, com sua cara-metade e está precisando de inspiração, leia com atenção a história dessas cinco duplas de esteticistas, fisioterapeutas, nutricionistas, micropigmentadores e empresários que se arriscaram unindo tudo e mais um pouco em um projeto comum de sucesso. Elas entregam o que é preciso saber, evitar, tomar cuidado e até o pulo do gato para prosperar.

“Nossa parceria começou antes mesmo de a gente ser um casal. Daniel organizava um curso meu em Ribeirão Preto e ali já surgiram alguns projetos. Ele, professor e fisioterapeuta, tinha o conhecimento científico que complementou meu trabalho. Minha área era essencialmente prática e ganhou respaldo. Fomos nos conhecendo e acabamos nos tornando um casal e sócios ao mesmo tempo. Foi aos poucos, depois dessa primeira parceria, nos aproximamos, fomos
nos conhecendo… E resolvemos montar algo juntos. Até então, eram as minhas marcas e as marcas dele. E tudo virou uma marca só.

No momento em que eu conheci o Daniel, eu já tinha o Magic Touch Detox no mercado. Mas eu ainda não tinha a Clínica de Estética Flavia Medeiros, meu grande sonho. Atendia a domicílio e viajava o Brasil com os cursos. Estava para inaugurar o espaço. E Daniel se tornou coordenador da parte técnica das metodologias. Por isso foi tão importante união das nossas carreiras de certa forma diferentes. Daniel professor e pesquisador. Eu mão na massa, prática. Falo que é como feijão com arroz: a união perfeita para o sucesso dos nossos métodos. Ele sem a prática não consegue desenvolver as ideias. E eu só com prática não tenho respaldo científico. Eu trouxe a criatividade, ele, o conhecimento técnico.

Não levar trabalho para casa é a parte mais difícil. Nos dois gostamos do que fazemos, não dá para desligar. Sempre surge um assunto… E como estamos juntos, um não briga com o outro quando está trabalhando em casa. Casais que trabalham juntos sabem como é: a convivência a intimidade geral atritos. O truque é nos conhecermos muito bem. Sei os limites dele e ele os meus. Quando rola stress, eu saio de perto e deixo ele respirar, ele faz uma brincadeira e deixa o clima menos tenso.

Daniel não é nada sem Flavia e vice-versa. Crescemos muito mais juntos do que sozinhos! O pulo do gato foi que ele tinha o trabalho dele e eu, o meu. Mas em dupla tínhamos a faca e o queijo. Nos unimos e assim minha prática ganhou suporte, ficou documentado, comprovada cientificamente e, assim, se tornou replicável para o mercado. Somos, sócios, parceiros e um casal!”

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here