Novos conceitos de tratamento dermocosmético de rugas faciais

0
2546

O conceito de beleza mais procurado pelas mulheres de hoje é sem dúvida uma pele com aspecto jovial, sem manchas e sem rugas, mas nós sabemos que com o avanço da idade associado às agressões diárias, as modificações hormonais e nutricionais a pele sofre alterações que modificam gradativamente seu aspecto resultando em marcas do envelhecimento.

Desde que nascemos estamos fadados a envelhecer e esse processo se dá de formar gradual e não poupa nenhum tecido. Para que possamos entender o que ocorre em nossa pele com o passar dos anos vamos estudar um pouco as características do envelhecimento.

Sabemos que 25% do envelhecimento é causado por fatores genéticos e 75% por fatores ambientais. O envelhecimento natural ou envelhecimento cronológico é o desgaste fisiológico que vai ocorrendo em nosso corpo com o passar dos anos. Existe uma diminuição das defesas orgânicas que combatem constantes agressões que atacam nosso organismo. Em nossa pele afeta principalmente as células e matriz extra celular.

O envelhecimento precoce ou acelerado é induzido por agressões externas principalmente o sol, fumo, a poluição e uma alimentação desequilibrada. As principais alterações da estrutura da pele durante o envelhecimento estão citadas nas tabelas abaixo:

Tipo e Alteração Envelhecimento Fisiológico Envelhecimento Actínico ou Fotoenvelhecimento
Epiderme Renovação e proteção menores Diminui coesão entre as células superficiais (desidratação)Diminui número de melanócitos e células de langerhans (alteração imunidade cutânea)Hipertrofia de glândulas sebáceas, porém com menos produção de sebo que torna a pele ressecada e com poros dilatados. Fica mais espessa Às vezes aparecem lesões pré-cancerosasAnomalias na distribuição de melanina (discromias) 
Derme AtrofiaRedução do número de fibloblastos e sua capacidade de sínteseAlteração da estrutura do colágenoDiminuição das glicosaminoglicanas

Fibras elásticas diminuídas e modificadas (fragmentação)

Rarefação dos vasos sanguíneos

Diminuição da comunicação celular o que reduz processo de reparação

Fibras elásticas se tornam mais espessas, numerosas e anormais (elastose solar)Fibras de colágeno delgadas, fragmentadas e alteradas.Taxa de glicosaminoglicanas está alterada.Diminui a síntese e colágeno Aumenta a degradação do colágeno

Aumento da produção de metaloproteinas (colagenase, gelatinase e estromelisina)

Junção dermoepidérmica Ela se achata devido à diminuição de fibras que fixam a lâmina basalRedução da adesividade entre derme e epiderme diminuindo as trocas e a nutrição.Alargamento das malhas de Rmd (rede microdepressionária de superfície ou microrelevo cutâneo)

Tabela 1: Alterações da estrutura da pele durante o envelhecimento por Sheila Gonçalves.

Duas outras classificações podem ser encontradas na literatura, a Classificação do envelhecimento facial por Horibe, E.K, resumida na tabela abaixo:

Grau

Rugas

Alterações Cutâneas

Alterações Musculares

Idade aproximada

I Rugas imperceptíveis Fotoenvelhecimento leveRugas superficiais leves e imperceptíveisAlterações pigmentares leves Sem alterações 20 a 30 anos

II

Rugas dinâmicas Fotoenvelhecimento leve a moderadoLesões senis levesRugas dinâmicas ao sorrirRedundância da pele palpebral Flacidez e ptose das regiões nasogenianas e região lateral à comissura labial 30 a 40 anos

III

Rugas dinâmicas estáticas leves Fotoenvelhecimento moderadoLesões senis moderadasRugas em repouso e em movimentos leves principalmente as glabelares e frontaisExcesso de pele palpebral mais acentuada Flacidez e ptose das regiões nasogenianas e região lateral à comissura labialProeminência do sulco nasogenianoDiscreta flacidez da região submentoniana 40 a 50 anos

IV

Rugas dinâmicas estáticas moderadas Fotoenvelhecimento acentuadoDiscromiasLesões senis acentuadasRugas em repouso e em movimentos moderados em especial na região cervical Flacidez e ptose da região submentoniana, nasogeniana e região lateral à comissura labialPtose da ponta nasal 50 ou mais

V

Rugas dinâmicas estáticas severas Fotoenvelhecimento severoPele de cor amarela pálida e espessaLesões senis severasRugas em repouso e em movimentos severas Flacidez e ptose de grau IV e da região cervical acentuada Acima de 60 anos

Tabela 2: Classificação do envelhecimento facial por Horibe, E.K., Estética Clínica & Cirúrgica, Editora Revinter, 1o edição, Rio de Janeiro, 2000.

E o importante é o sistema desenvolvido pelo Dr. Richard Glogau que tem por finalidade possibilitar a quantificação do nível de envelhecimento e permite uma padronização do tratamento médico mantendo uma comunicação efetiva.

Classificação de Glogau

Lesão Descrição Características
Tipo 1 – Discreta Sem rugas Fotoenvelhecimento precoce- discretas alterações de pigmentação- sem queratoses- rugas mínimas- Idade do paciente 20 ou 30- Maquiagem mínima

– Cicatrização mínima da acne

Tipo II – Moderada Rugas com movimento Fotoenvelhecimento precoce a moderado- lentigos senis precoces e visíveis- ceratoses palpáveis- linha paralela ao sorriso começando a aparecer- Idade do paciente 30 ou 40- Em geral aspecto cansado

– Cicatrização discreta do acne

Tipo III – Avançada Rugas em repouso Fotoenvelhecimento avançado- discromia óbvia, telangiectasias- queratoses visíveis- rugas presentes mesmo sem movimento- aspecto abatido, sempre cansado- Idade do paciente 50 ou mais

– Cicatriz da acne que a maquiagem não cobre

Tipo IV – Grave Apenas rugas Fotoenvelhecimento grave-  pele amarelo-acinzentada- lesões malignas cutâneas anteriores- rugas por toda à parte, sem pele normal- Idade do paciente 60 ou 70- A maquiagem não pode ser usada porque endurece e quebra

– Cicatriz grave da acne

Tabela 3 baseada em Rubin, M.G.; Manual de Peeling Químico Superficial e de Média Profundidade, Affonso & Reichman Editores Associados, Rio de Janeiro, 1998.

Em relação a formação de rugas e sinais:

Poucas lesões são tão temidas como as rugas. O seu aparecimento não é compreendido em sua totalidade, mas existem algumas teorias.

– As rugas finas ou ondulações devem-se ao adelgaçamento da epiderme e da derme superior criando um tipo de tecido parecido com papel de cigarro que se dobra com facilidade resultando em rugas entrecortadas.

– As rugas dinâmicas ou relacionadas com músculos são causadas por movimentos repetidos que criam marcas na epiderme e na maior parte da derme.

– As rugas sanfonadas devem-se a pele frouxa excedente com atrofia da epiderme, derme e tecido subcutâneo.

– As rugas gravitacionais são devidas à queda da pele e dos músculos adjacentes, são causadas pela ação da gravidade.

Feixes de tecido fibroso entremeado com fibras elásticas asseguram o elemento extensível na maior parte do corpo, mas na face às fibras musculares estão ligadas diretamente à pele (derme), portanto as rugas faciais são adquiridas ou pelos menos aumentadas por uma vida inteira de atividade muscular associada a certas pressões faciais.

Como se formam as rugas:

a) As rugas da testa resultam da contração do músculo frontal.Elas são horizontais, perpendiculares ao músculo frontal e são as primeiras a surgir.

b) O aprofundamento dos sulcos nasogenianos é devido à ação dos músculos elevadores do lábio superior e dos zigomáticos

c) O músculo orbicular das pálpebras provoca ao se contrair, rugas radiais ao ângulo externo dos olhos.

d) As rugas em torno da boca são causadas pelas contrações do orbicular dos lábios

e) As rugas horizontais e verticais da raiz do nariz se desenvolvem sob a ação dos músculos piramidal para as horizontais e superciliar para as verticais.

Classificação das rugas, segundo a avaliação clínica:

– Rugas profundas ou sulcos permanentes

Não sofrem modificações quando a pele é esticada e na maioria das vezes são decorrentes da exposição solar.Alguns autores demonstram que as fibras elásticas apresentam-se grossas e tortuosas além da elastose da derme. As alterações são restritas apenas as áreas das rugas.

– Rugas superficiais

São decorrentes do envelhecimento cronológico (727) havendo diminuição ou perda das fibras elásticas na derme papilar.Não há diferenças entre a área das rugas e a pele ao redor.

Categorias das rugas

– Rugas dinâmicas ou linhas de expressão

– Rugas decorrentes de movimentos repetitivos dos músculos de expressão facial só aparecem com o movimento.

– Dobras e rugas gravitacionais(ptose)

– Rugas finas

– Rugas de expressão

– Rugas chamadas estáticas, pois aparecem na ausência do movimento e representam a fadiga das estruturas que compõem a pele.

– As rugas gravitacionais são rugas estáticas que decorrem do envelhecimento resultando na queda das estruturas da face.

As principais regiões de aparecimento das rugas dinâmicas e estáticas: ao redor dos olhos, horizontais na fronte, glabelares verticais, sulco nasogeniano (do nariz do lábio), pequenas rugas peribucais.

Rugas palpebrais são classificadas em três graus de acordo com o enrugamento e idade

Grau I – Ocorrem em pacientes de segunda década de vida e são rugas menos visíveis.  Localizam-se nas pálpebras superiores e aparecem pequenas linhas próximas ao ângulo lateral dos olhos.

Grau II – Aparecem na terceira e na quarta década e são mais freqüentes.

Grau III – Aparecem em pacientes na quinta década em diante associando-se com o excesso de pele.

As rugas aparecem em toda a superfície do corpo, mas são mais pronunciados nas áreas expostas ao sol, ventos, frios e substancias químicas.Outros fatores importantes são a tipo genético, hormonal, nutricional, vascular, climático além dos cuidados cosméticos tão importantes hoje em dia.

Uma recente evolução da indústria cosmética oferece um tratamento para apagar rugas dinâmicas por inibição da contração dos músculos faciais com excelentes vantagens como não ser permanente, resultado mais natural, menos invasivo que uma cirurgia.Esse conceito complementa o tratamento 3D com redução rápida e visível dos sinais por refazer, remodelar e reparar a pele.

MIOX

Composto de um hexapeptídeo com uma sequencia específica de aminoácidos  com propriedades dermorelax e anti-aging.

Trabalhos científicos demonstram a eficácia desses peptídeos na redução e modulação da contração muscular, estimulante da proliferação dos fibroblastos que aumenta o espessamento da pele, alem de retardar o aparecimento das linhas de expressão e reduzir a profundidade das rugas existentes. Portanto a utilização do MIOXâé uma alternativa suave e segura com ação “botulínica-like”.

É importante não esquecer da associação de outros ativos antienvelhecimento como    revitalizantes ,nutritivos, regeneradores e hidratantes que devolvam nutrientes essenciais e reparam danos causados à pele,  substâncias anti-metaloprotinases (antielastase e anticolágenase), dos citoestimulantes que melhoram a comunicação celular favorecendo o sistema regulador da atividade das células e da ação anti-poluição que protege a pele contra o estresse diário.

ADVANCE MOISTURE COMPLEX

Complexo hidratante avançado contendo Glicerina, PCA- Na, Urea,  Trehalose, Polyquaternium 51 e Hialuronato de Sódio. Mistura balanceada com excelente performance em: hidratação, umectação, formação de filme, condicionamento e agente de ligação com a água. Pode ser utilizado em toda a linha de cuidados com a pele. Estudos “in vivo” revelam que usado a 5%, oferece hidratação superior em formulações que contenham somente ácido hialurônico.

DENSISKIN D+

Complexo de moléculas inovadoras com silício orgânico de colágeno marinho, biopeptídeos do ácido glutâmico, polissacarídeos de Phyto-plancton e oligossacarídeos da frutose. A associação destes princípios-ativos resulta nos seguintes benefícios: atua de dentro para fora reativando o metabolismo celular, preenche rugas pequenas e linhas de expressão por bio-adesão, age aumentando a densidade da pele, ativa a produção de biomoléculas, hidrata e suaviza por tempo prolongado, possui ação hidro-calmante e possui ação anti-proteínases (anti-colagenase e antielastase).Recentes estudos demonstram  atividade diferenciada no estímulo da produção de enzimas que sintetizam Vitamina D na pele,

LANABLUE

Extrato aquoso de algas azuis encontradas no lago de Klamath rico em lipídios essenciais, aminoácidos, polissacarídeos, pigmentos com a clorofila e beta-caroteno e complexo vitamínico rico em Vitamina B1, B2, B5 , B6, B12 e C. Possui ações  importantes como agir como retinóide natural na diferenciação dos queratinócitos por isso suavizar e densificar a epiderme além de suavizar o relevo cutâneo.

Podemos sugerir uma enorme quantidade de ativos, mas é importante que o profissional de estética esteja sempre atento no mecanismo de ação desses ativos e que cumpram as exigências das associações citadas acima.

Referências

Guirro, Elaine, Guirro, Rinaldo; Fisioterapia Dermato-Funcional; Editora Manole, 3o edição, São Paulo, 2002.

Rubin, M.G.; Manual de Peeling Químico Superficial e de Média Profundidade, Affonso & Reichman Editores Associados, Rio de Janeiro, 1998.

Lossow, J.F.; Anatomia e Fisiologia Humana;Editora Guanabara, 5o edição, Rio de Janeio, 1982.

Horibe, E.K., Estética Clínica & Cirúrgica, Editora Revinter, 1o edição, Rio de Janeiro, 2000.

Peyrefitte, G., Martini, M.C., Chivot, M., Cosmetologia, Biologia Geral, Biologia da Pele, Andrei Editora, 1a edição, São Paulo, 1998.

Vigliola P. A & Rubin J., Cosmiatria III – Ed. Americana de Publicações, 1ª edição, Buenos Aires, 1997.

Compartilhar
Artigo anteriorHidratação da pele durante o verão
Próximo artigoEletroestimulação
Sheila Gonçalves
Sheila Gonçalves é graduada em Farmácia, pós-graduada em Cirurgia Plástica pela UNIFESP e em Gestão Empresarial. É a farmacêutica responsável e sócia-diretora da Medicatriz Dermocosméticos. Foi indicada pelo SEBRAE e pela Associação Comercial de SP, em 2012, uma das 10 líderes empresarias que fizeram a diferença na cidade de São Paulo.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here