Moda no Carnaval

0
56

Carnaval é a época da folia, de extravasar, da alegria. Aquele período mágico em que tudo o que importa é ser feliz agora, já! Então, nada mais lógico do que se apropriar dos elementos da moda que transmitem essas mensagens na hora de escolher o que vestir.  Cores, estampas, texturas, acessórios imponentes, maquiagem caprichada, no carnaval a máxima “menos é mais” cai por terra!

Para curtir a festa sem complicações, o ponto de maior importância é o conforto. Sim, antes de mais nada, a roupa tem que ser confortável. Porque ninguém quer perder tempo se ajeitando o tempo todo. Logo, vale pensar em alguns itens antes de sair de casa. O primeiro deles é onde vai ser o agito. É um local mais arrumadinho ou desencanado? No caso de ser mais arrumadinho, há de se pensar também se seu corpo agüenta uma longa noite movimentada em cima do salto. Mais vale uma rasteira de pedrarias, ou uma sapatilha metalizada, do que um salto fino que te fará voltar mais cedo ou acabar descalço.

Se a pedida for seguir algum bloco de rua, prepare-se para andar. Dê uma chance aos tênis, existem várias opções bacanas no mercado. Short costuma ser mais confortável que saia, pois permite maior mobilidade e não requer grandes cuidados. Vestidos longos, principalmente se muito volumosos, podem acabar com a barra pisoteada e até ocasionar uma queda. Macaquinhos e macacões não são nada práticos na hora de usar o banheiro. Evite também aquele brincão que sempre enrosca no cabelo.

Para não passar calor, vale à pena checar a etiqueta de composição das peças. Tecidos naturais, como algodão, linho e seda, são mais frescos que os sintéticos. A viscose, que é uma fibra artificial, nem natural nem sintética, é outra boa opção. E procure não cair na tentação de usar tudo curto demais. É carnaval, tudo bem, mas bom senso, esse sim não cai em desuso jamais!

No mais, aproveite para testar novas possibilidades de coordenações, com um toque de ousadia. Mas sempre de acordo com o que faz sentido para você, no seu estilo pessoal. Conforto aqui vai além da conotação física, importante mesmo é sentir-se confortável na própria pele, mesmo que encarnando um personagem. E boa diversão!

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here