Mãos, o que saber sobre elas?

0
87

shutterstock_87800413

Pare e pense: quantas vezes você orientou a passar, ou mesmo passou, um creme no rosto e se esqueceu das mãos?

Nada incomum, essa cena reflete um quadro bastante usual entre as pessoas, que tendem a cuidar muito mais da face e deixar as mãos em segundo plano, o que não deveria acontecer. “O processo de envelhecimento cutâneo é o mesmo para o rosto, colo, pescoço, mãos e restante do corpo. Porém, o foco dos tratamentos antienvelhecimento é a pele do rosto e dessa maneira, as mãos acabam denunciando os sinais do envelhecimento”, explica a farmacêutica e cosmetóloga Fernanda Sanches, presidente das marcas Cosmobeauty e Biomarine.

A especialista explica, ainda, que essa ‘mudança’ na fisionomia das mãos está relacionada à queda na produção de colágeno e elastina, que tende a começar a diminuir por volta dos 30 anos de idade. “Além disso, ocorre uma diminuição da camada de gordura na derme, o que ocasiona um afinamento da pele, que se agrava com a concomitante diminuição da hidratação natural. Paralelamente a esse processo cronológico, estão os fatores ambientais, que induzem e aceleram o envelhecimento. E o principal vilão das mãos envelhecidas é o sol. Os raios ultravioletas UVA e UVB, em contato com a pele, geram radicais livres e outras espécies reativas que reagem com o DNA, os lipídeos da barreira cutânea, comprometem o funcionamento de componentes como os fibroblastos e aceleram o encurtamento dos telômeros, responsáveis pela divisão celular”, afirma Sanches.

A esteticista e dermaticista Kátia Camargo cita outro ponto importante, no que tange ao envelhecimento das mãos. “Nas mãos femininas, um fator agravante é a diminuição do processo de estrogênio durante a menopausa, o que diminui a produção do colágeno e também a quantidade gordura sob a pele, deixando os tendões e veias mais visíveis”, afirma.

Por isso, todo cuidado é pouco, e escolher os produtos certos, com os ativos certos, faz toda a diferença. “Os ativos que tratam o envelhecimento são os mesmos para rosto, colo, pescoço, mãos e corpo, porém as formulações variam de acordo com a necessidade de cada região, sendo que para as mãos são mais carregadas com óleos hidratantes, manteigas, ativos que podem fortalecer as unhas, clareadores para manchas e com filtro solar com proteção UVA e UVB”, enumera a Dra. Fernanda Sanches, que cita alguns dos ativos mais populares no mercado. “Ácido hialurônico, silício orgânico, óleos vegetais, manteiga de karité e vitamina c”.

Por sua vez, Kátia Camargo indica alguns tratamentos realizados em cabine, que podem aprimorar os cuidados com as mãos. São eles: “Luz pulsada, esse tratamento gera um calor no local da aplicação, que se transforma em energia e destrói total ou parcialmente as manchas senis e vasos do local; radiofrequência, que emite ondas eletromagnéticas que estimulam a produção de colágeno e peelings químicos, que suavizam a textura da pele, removendo camadas exteriores danificadas”.

Camargo também lembra sobre  a importância do tratamento home care, que não pode ser deixado de lado. “Para o indispensável home care, eu recomendo o uso de hidratantes ricos em emolientes que devem ser utilizados várias vezes ao dia, bem como protetor solar com FPS (fator de proteção solar) mínima de 20”, finaliza.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here