Lipodistrofia Localizada x Lipodistrofia Ginoide

0
6464

Por conceituação, a Lipodistrofia localizada, popularmente conhecida por gordura localizada, é definida por um acúmulo de tecido adiposo em regiões específicas, como forma de reserva de energia. Enquanto a lipodistrofia ginoide, popularmente conhecida por celulite, está definida como uma alteração orgânica tipicamente feminina, irá produzir alterações biológicas, fisiopatológicas e estruturais do tecido conjuntivo subcutâneo.

Em suas alterações fisiopatológicas a lipodistrofia ginoide se mostra com presença de estase venosa, exsudação plasmática, edema intersticial, adipócitos formando micronódulos fibrocicatricial e congestão do tecido subcutâneo. Em contrapartida a Lipodistrofia localizada apresenta adipócitos aumentados com uma quantidade de triglicerídeos maior que em outras regiões, porém não apresenta sinais de fibrose ou esclerose e ainda o edema intersticial poderá estar presente.

Enquanto as causas da lipodistrofia ginoide estão ligadas a fatores como hereditariedade, hiperestrogenismo e alguns fatores coadjuvantes também se destacam, a exemplo de: hábitos alimentares inadequados, sedentarismo, flacidez muscular e stress e gravidez; vestuários, alterações posturais e hábitos de vida (alcoolismo, tabagismo, comer fora do horário e a questão da quantidade e não da qualidade alimentar ingerida). As causas da lipodistrofia localizada nada se diferencia das causas da lipodistrofia ginoide. As áreas ou zonas frequentemente afetadas apenas são diferentes entre elas. Na lipodistrofia localizada apresenta-se aumentada e não somente com alteração do relevo cutâneo como na Lipodistrofia ginoide.

Uma grande característica que poderá ser o ponto de partida para diferenciá-las, seria que a lipodistrofia ginoide acomete mais as mulheres, cerca de 90 a 95% em sua totalidade, enquanto nos homens os 5 a 10% dos restantes; contudo, na lipodistrofia localizada acomete a ambos os sexos com o mesmo grau de gravidade e comprometimento clínico, somente sendo diferente a quantidade em porcentagem pelo corpo. Há também quem relacione da seguinte forma: no homem acomete mais na região superior (abdômen) enquanto na mulher mais nas regiões superior e inferior do corpo.

Suas formas são determinadas basicamente pelas suas aparências ou consistências clínicas (sinais ou manifestações clínicas). Na lipodistrofia localizada os principais componentes que determinam a gordura, são a pele, a camada do tecido subcutâneo, os músculos e a gordura epiploica; enquanto na lipodistrofia ginoide os componentes envolvidos estão mais ligados à consistência clínica, como a forma dura, compacta, edematosa e mista da celulite.

O diagnóstico é alcançado conforme avaliação clínica com investigação da história do paciente, das áreas afetadas e exploração visual e manual do profissional em ambas as alterações.

Atualmente percebemos que tanto a Cosmetologia quanto os recursos que envolvem a eletroterapia estão destinados a tratar ambos os problemas, da mesma forma e na mesma intensidade. Caberá ao profissional avaliar, identificar verdadeiramente o problema e estabelecer parâmetros e programas clínicos de tratamento para cada condição patológica.

Estamos perto e cada vez mais específicos em tornarmos os tratamentos dessas condições clínicas mais claros e objetivos, uma vez que se conheçam as verdadeiras causas e as relações diretas e indiretas entre elas. Celulite e gordura localizada sempre trilharão os mesmos caminhos, pois representam alterações de um mesmo metabolismo corporal e hábitos de vida que estão mudando a cada dia.

Muito obrigado e boa leitura a todos!

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here