Ingredientes cosméticos: cresce a demanda pelo ativo aloe vera

0
272

shutterstock_102451100

Em seu recente relatório, a FMI, empresa de pesquisas de mercado, mostra que o Aloe vera se tornou um ingrediente fundamental para a indústria de alimentos, cosméticos e fármacos. Segundo a empresa, em 2016 o volume de consumo mundial deverá superar 60.720,4 toneladas, movimentando 1,6 bilhão de dólares. As projeções mundiais indicam que a tendência chegou para ficar, e que o consumo poderá movimentar receitas superiores a 3,3 bilhões de dólares até 2026.

Ainda segundo previsões apresentadas no relatório, o setor de cosméticos, mercado importante para o Aloe vera, representará 45% da demanda internacional em 2016, o que significa um crescimento de 6% em relação a 2015.

Como explicar tanto sucesso? Segundo a FMI, o crescimento da demanda mundial por Aloe vera reflete a democratização dos cosméticos naturais e orgânicos. O sucesso do movimento “Slow Cosmetic” na Europa (que preconiza produtos com fórmulas inteiramente naturais) é uma boa ilustração desse fenômeno, bem como a própria expansão do segmento de cosméticos naturais e, globalmente, a popularização de práticas sustentáveis: na indústria como um todo, as marcas têm se empenhado para utilizar métodos que respeitem os princípios ecológicos.

A demanda também vem sendo estimulada pela diversificação geográfica do consumo. A Alemanha é atualmente o maior consumidor de extrato de Aloe vera (quase 3.140 toneladas em 2015). O país deverá manter a liderança em 2016, registrando aumento de 5,3% no consumo, segundo projeções. Paralelamente, a demanda também vem crescendo muito na região Ásia-Pacífico, onde a classe média, que viu seu poder aquisitivo melhorar, vem optando cada vez mais por produtos cosméticos naturais.

O Aloe vera é uma das plantas mais estudadas do planeta. Em razão da presença de uma grande variedade de componentes ativos com eficácia cientificamente comprovada, a babosa ganhou notoriedade como “superplanta”. O gel transparente natural que ela produz vem sendo empregado há muito tempo pela medicina, em particular no tratamento de infecções cutâneas, com uso cada vez mais frequente em distúrbios como eczema, caspa e psoríase. Graças a suas propriedades anti-inflamatórias, o Aloe vera é um aliado eficaz no tratamento da acne e de imperfeições da pele.

A planta contém antioxidantes e em particular as vitaminas C e E, que tonificam e hidratam a pele, além de dar mais elasticidade. Por ser um hidratante natural, ela oxigena a pele, reforçando sua estrutura interna. Para completar a longa lista de benefícios, o Aloe vera tem também ação comprovada contra problemas digestivos, artrite e reumatismo.

Em relação aos fornecedores, o mercado mundial de extrato de Aloe vera é extremamente fragmentado: em 2015, os oito maiores produtores (Lily of the Desert Organic Aloeceuticals, Aloe Farms Inc., Terry Laboratories Inc., Foodchem International Corporation, Natural Aloe Costa Rica S.A., Pharmachem Laboratories Inc., Aloecorp Inc. e Aloe Laboratories Inc.) detinham apenas 6% a 7% de participação em termos de receita. Segundo a FMI, as principais empresas pretendem aumentar a produção e lançar novas linhas de produtos, com o objetivo de conquistar maiores fatias de mercado, ampliar o número de clientes e aumentar a competitividade.

Fonte: Brazil Beauty News

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here