Incentivo corporativo rumo ao sucesso pessoal

0
87

Com o passar do tempo percebemos que não importa o grau de complexidade do conhecimento que se deseja possuir, o importante mesmo é manter- se em processo de formação contínua. Nunca se sabe tanto ao ponto de se pensar “Ah, não preciso ir a esse curso, ou assistir a essa palestra…”, o fato é  que sempre aprendemos com aquilo que temos como propósito de aprendizado.

A partir do momento em que entendemos a importância do conhecimento (ou aprendizado) contínuo percebemos o quanto é necessário trabalhar com pessoas que possuem o mesmo objetivo, trata-se da afinidade entre colegas.

Algo parecido acontece quando se possui um espaço, onde a equipe precisa andar no mesmo ritmo uns dos outros, trata-se de interação entre profissionais e cabe ao gestor da empresa (Clínica ou Salão de Cabeleireiro) incentivar seus colaboradores pela busca do sucesso através da informação.

Esse gestor pode ser o proprietário, diretor, ou ainda gerente da empresa. A empresa por sua vez pode ser pequenina e iniciante, ou grande e conceituada, não importa seu tamanho, sempre existirá a necessidade em adequações de treinamentos de seus colaboradores.

No sentido literário, incentivo é o ato de motivar ou levar alguém a atingir um objetivo coletivo ou individual.

Colocando em prática:

  • Inicialmente, podem-se ministrar treinamentos indiretos, através de conversa descontraída elucidando, por exemplo, por métodos simples, porém nobres como os que visam utilizar de maneira consciente a água, descartáveis e energia elétrica.
  • Caso o gestor em questão desejar colocar em prática essa atualização profissional, deverá antes atentar-se ao mercado, identificar a real necessidade de sua especialização e visualizar as oportunidades para aqueles que estão preparados para encarar o novo desafio.
  • O indivíduo que busca constantemente por conhecimentos, não mede esforços para adquiri-los, e entende a importância desse investimento.
  • Vale lembrar que não bastam pensarmos em incentivos morais, verbais, ou elucidários; precisamos lembrar-nos de incentivos financeiros, sendo assim, a verba de investimento é de responsabilidade tanto do Funcionário, como do proprietário.
  • Esses incentivos não são disponibilizados 100% pela empresa, muitas vezes podemos chamar de incentivo: Bônus Hora, Premiação de Destaque de Serviços Prestados, entre outros.
  • Para concluir, mesmo que o colaborador não possa receber  incentivos de “Conhecimento”, este deve buscar por um relacionamento próximo e saudável com seus supervisores, permitindo assim a prática pela Qualidade de Vida, pois a saúde mental nesse primeiro momento conta bastante para iniciar essa nova tendência “Conhecimento é Constante”.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here