Importância Cosmética da Vitamina “C”

0
6261

A vitamina C (Ácido L-ascórbico), tem várias funções na pele, exerce uma importante ação antioxidante, estimulante da produção do colágeno, inibidor da melanina, anti-inflamatória e desempenha um papel na função de barreira da pele. Estas características, concede a ela grande destaque para a indústria cosmética, sendo um ingrediente chave quer como o ácido L-ascórbico puro, ou como um derivado, para produção de produtos cosméticos para os cuidados com a pele.

A importância cosmética da Vitamina C está na combinação de sua influência na síntese do colágeno (ação cicatrizante), na regeneração da Vitamina E (efeito anti-radicais livres) e ação despigmentante nas hipercromias.

Para a pele

A maioria dos animais e plantas pode sintetizar a vitamina C para protegê-los da UV. Os seres humanos não são capazes de produzir a vitamina C e neste caso, se torna extremamente necessária sua ingestão alimentar através do consumo de  frutas cítricas e vegetais folhosos.

Na pele, a epiderme contém cinco vezes o nível de ácido ascórbico encontrado na derme. Depois de uma exposição aguda à luz ultravioleta, os níveis de ácido ascórbico se esgotam, tanto na epiderme quanto na derme. O esgotamento relativo de ácido ascórbico é comum em pessoas mais velhas, principalmente naquelas que sofrem de alguma doença como o câncer. Grande parte dessa deficiência parece estar relacionada com a ingestão inadequada, já que a suplementação restaura os níveis normais.

Efetividade

Ácido L-ascórbico é instável na presença de oxigênio, luz, humidade, temperaturas elevadas, e os metais pesados, isto se  transforma num desafio significativo para o desenvolvimento de formulações cosméticas, devido a esta caracteristica  a indústria de matérias-primas desenvolveu formas estáveis e bem mais ativas dessa substância.

Saiba o que procurar nas fórmulas do seu cosmético vitaminado: Mais efetiva que o ácido ascórbico (a Vitamina C pura), é seus derivados e misturas de complexos, pois potencializam seus efeitos e agregam outros benefícios. A vitamina C na forma de Sodium Ascorbil Phosphate (SAP), garante além da estabilidade do ativo, um maior grau de penetração e de efetividade do produto, devido as suas características físico-químicas esta forma de vitamina C facilita sua composição com outros ativos não havendo degradação dela como ocorre com a Vitamina C pura. Um exemplo é a mistura do SAP com extrato de margarida (Belides) que tem ação despigmentante, com grande efeito inibitório da enzima tirosinase. Esta inibição reduz a formação de pigmentos cutâneos, permitindo controlar a tonalidade da pele.

Ação esperada da Vitamina C

Depois de penetrada na pele, a Vitamina C se estabiliza, não podendo ser removida por lavagem ou fricção. Os níveis de ácido ascórbico acumulado na pele após aplicação tópica são de 20 a 40 vezes superiores àqueles conseguidos pela ingestão oral.

Segundo alguns estudos, o ácido ascórbico parece estar envolvido na reação fotoprotetora da pele. Elevando a capacidade de proteção natural da pele ou em associação aos filtros solares (J. Invest. Dermatol., 125, 826-832 (2005).

Depois que a Vitamina C é incorporada à pele, pode-se demonstrar o efeito reservatório: mesmo que a vitamina C adicional seja retirada da pele, o efeito fotoprotetor permanece com plena potência por no mínimo 3 dias.

Além dos efeitos fotoprotetores da Vitamina C tópica, também é possível demonstrar modesto efeito anti-inflamatório: se a pele for queimada com luz UVB e tratada com vitamina C tópica, os locais tratados apresentaram diminuição do eritema. Voluntários humanos que utilizaram vitamina C tópica em um dos lados do rosto, mostraram espetacular reversão das rugas e pigmentos de envelhecimento da pele naquele lado, sugerindo que além da fotoproteção associada ao ácido ascórbico tópico, a estimulação da síntese de colágeno (o ácido ascórbico é necessário como co-fator para hidroxilação de prolina e lisina na síntese de colágeno e como efetor transcripcional) pode ter levado a aparentes mudanças do tecido conectivo verificados nesses pacientes. (S. Kobayashi, M. Takehana, S. Itoh, e E. Ogata,”Efeito protector de fosfato de magnésio-L-ascorbil-2 contra os danos da pele induzida pela radiação UVB “Photochem. Photobiol., 64, 224-228 (1996).

Podemos então concluir que a vitamina C é um elemento essencial para o tratamento da pele envelhecida e novos derivados de vitamina C estão sob investigação. Devido às suas documentadas propriedades anti-inflamatórias, a aplicação tópica da vitamina C, é útil para o tratamento de várias disfunções na estética como pós-cirúrgicos, laser , peelings, etc,

É indispensável que os profissionais procurem se certificar de como a Vit.C está disponível no seu cosmético de uso habitual e como indicá-la nos tratamentos home care, e daí se utilizar dos sues benefícios.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here