A Evolução da Vitamina A

0
95

O Ácido Retinóico a anos é amplamente utilizado , por possuir propriedades anti envelhecimento , renovação celular , estímulo à produção de Colágeno , Ácido Hialurônico e Elastina.

Considerado a principal molécula capaz de promover rejuvenescimento, melhorando tanto a textura , firmeza , elasticidade, reduzindo as linhas finas. Porém , efeitos colaterais existem : irritação da pele, descamação , vermelhidão , proliferação de vasos com o uso crônico.

A alternativa da indústria farmacêutica foi criar uma outra molécula que teria menor capacidade de irritação, surge o Retinol, que é a proporia Vitamina A na forma tópica.

A meia vida do Ácido Retinóico , o tempo que realmente ele faz efeito , é curto , em torno de 2 a 4 hora.
Diferentemente do Retinol, que no sistema de liberação lenta vai se transformando em Ácido Retinóico ao longo de horas e entregando pequenas doses do Ácido Retinóico para a pele e os seus receptores, tendo um efeito prolongado.
Desta forma , consegue-se manter um nível basal de Ácido Retinóico na pele, ocupando os receptores e fazendo seus efeitos biológicos com menor índice de irritação, isso também se deve pelo aumento da produção do Ácido Hialurônico , que tem efeito anti irritativo.

Mas a evolução chegou !
Breve no Brasil, teremos uma nova molécula que pode fundir a potência do Ácido Retinóico com a qualidade Cosmetica do Retinol.
RETINOATO DE HIDROXIPINAXOLONA , um refinou-se derivado do próprio Retinol, capaz de ocupar os receptores do Ácido Retinóico de forma direta , sem a necessidade de conversão enzimática , tendo um estímulo dos receptores entorno de 15 horas , com índice de irritação muito menor que o próprio Retinol.

Referência

https://www.researchgate.net/publication/325329117_A_evolucao_da_molecula_de_vitamina_A_utilizada_em_formulacoes_cosmeceuticas/fulltext/5c7824ef92851c6950491f22/A-evolucao-da-molecula-de-vitamina-A-utilizada-em-formulacoes-cosmeceuticas.pdf?origin=publication_detail

¿Qué son los retinoides de Retinsphere® Technology?

https://iberoquimica.com.br/Arquivos/Insumo/arquivo-180110.pdf

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here