Carboxiterapia e nutrição

0
441

A carboxiterapia é um processo estético não-cirúrgico que consiste na aplicação de injeções através de uma agulha bem fina (como a de insulina) de CO2 (gás carbônico) sob a pele.

Aplicação de carboxi opção 06O gás entra no organismo e “quebra” mecanicamente as células de gordura e aumenta a circulação sanguínea, favorecendo a formação de colágeno. O procedimento tem apresentado bons resultados na medicina estética, pois trabalha com a redução de gordura localizada, redução de marca de expressão, rugas, olheira e flacidez, ajudando a eliminar medidas, e melhora a circulação reduzindo as celulites e até amenizando as estrias.

A carboxiterapia pode ser feita também como tratamento complementar a lipoaspiração e pós-operatório. O resultado é um menor número de células gordurosas e uma pele mais firme. Ao “quebrar” as moléculas de gordura, o corpo precisa eliminá-las, pois caso contrário elas continuarão no mesmo local, mas em pequenos pedaços. Por isso, é fundamental ingerir muita água durante todo o tratamento.

O método inclui cerca de 10 a 20 sessões, divididas em uma ou duas vezes na semana – tempo que o corpo precisa para metabolizar o gás. É possível notar a pele mais saudável e firme logo após as primeiras sessões. O método precisa ser associado a uma alimentação livre de gorduras e à prática de exercícios físicos. A aplicação do gás inicialmente aumenta a circulação, causando uma vermelhidão local e leve incômodo. Esses sintomas, conforme ressaltam especialistas, acabam rapidamente após a aplicação.

Contraindicações:

Segundo Flávia Giglio, alérgicos, pessoas que têm coagulopatias, gestantes, pessoas com doenças de pele (lúpus, esclerodermia, dermatomiosite) e pessoas com epilepsia também não podem fazer o uso do tratamento sem antes consultar um especialista.

Efeitos colaterais:

Alguns possíveis efeitos colaterais como pequenos hematomas recorrentes da aplicação podem aparecer, e sensação de formigamento no local por conta da dilatação do vaso sanguíneo.

A alimentação pode influenciar nos resultados da carboxiterapia?

A prevenção da flacidez, estrias, celulites, etc, através de uma alimentação saudável, consumo de muita água e a prática de atividade física, claro, é sempre o melhor remédio, por isso é importante saber que a maior causa do aparecimento principalmente das celulites é devido a uma vida sedentária e alimentação errada.

Se o problema já estiver instalado, e a pessoa quer fazer algo menos invasivo a carboxiterapia é muitas vezes indicada para auxiliar no emagrecimento principalmente para combater aquela gordurinha mais difícil, a celulite e a flacidez, entretanto, para um resultado perfeito da carboxiterapia é necessário que a pessoa, que o fez ou o esteja fazendo, tenha uma alimentação saudável, juntamente com a ingestão de bastante água.

Dicas:

Evite alimentos fritos, enlatados, processados ou refinados. “Eles contêm aditivos, conservantes, corantes e substâncias artificiais que, além de dificultarem a digestão e conterem alta quantidade de açúcares e gorduras, aumentam a quantidade de toxinas na corrente sanguínea influenciando negativamente o resultado da carboxiterapia. Os alimentos crus, integrais, assados ou cozidos a vapor são mais bem digeridos e assimilados, além de possuírem maior teor de nutrientes, fibras e menos compostos tóxicos ajudando a desintoxicar o organismo e otimizar os resultados do procedimento”.

Depois de todas as sessões já realizadas, ou até mesmo durante, é muito bom a prática de exercícios físicos, a vida sedentária só serve para prejudicar a saúde e contribui bastante para o aparecimento de mais e mais celulites, flacidez, estrias, vasinhos, etc.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here