Ativos Naturais ou Sintéticos, eis a questão!

0
817

 

Ativos Naturais ou Sinteticos

A partir desta edição, abordarei na Revista Negócio Estética um assunto que gosto muito, porém, ao mesmo tempo, sei que muitos profissionais têm dúvidas sobre ele: Ativos sintéticos ou naturais?

Como se trata de uma pauta extensa e rica em detalhes, dividi em pequenos textos, para facilitar a sua compreensão e ajudar você, leitor, a aprender mais sobre esse fabuloso mundo dos ativos!

Atualmente, cresce mundialmente a chamada “onda verde”, isto é, o interesse pela utilização de produtos naturais, tanto do ponto de vista farmacológico como dos cosméticos. Percebemos que a demanda de cosméticos naturais é cada vez maior e os nossos clientes se preocupam muito mais com a saúde da pele. Cada dia que passa, surgem novos cosméticos. Como saber qual é o melhor ou o que ter em cabine para atender a esse nicho de mercado tão seletivo?

Por isso, é importante o entendimento claro do conceito de ativo, seja qual for sua procedência: Natural ou sintético.

Uma formulação ou composição cosmética contém substâncias ou grupos de substâncias com as seguintes categorias: veículo, ativos, conservantes, corretivos, corantes, pigmentos e ainda perfumes ou óleos essenciais.

Os ativos são substâncias químicas ou biológicas (sintéticas ou naturais) com atividade comprovadamente eficaz sobre a célula do tecido, enquanto o veículo é responsável pelo transporte, pela forma cosmética e, finalmente, por garantir a melhor penetração na pele. O ativo também promove uma determinada ação específica sobre a célula: Hidratação, nutrição, cicatrização, revitalização, entre outras.

Desta forma, há cosméticos de ação adstringente, com ativos de extratos vegetais ricos em taninos; de ação anti-inflamatória, com alfa-bisabolol; de ação antisséptica, como é o caso do tea tree oil, dentre outros. Podem ser de origem vegetal, animal, obtidos sinteticamente ou por biotecnologia.

A partir de agora, vamos entender um pouco melhor sobre esses ativos naturais:

Extratos: São preparações líquidas obtidas pela extração de seus ativos por diversos métodos, veiculados geralmente em propilenoglicol, que originam os extratos glicólicos – muito utilizados em produtos cosméticos;

Óleos fixos vegetais: são obtidos dos frutos ou apenas das sementes e são ricos em triglicerídeos (fração saponificável). A fração insaponificável é heterogênea, e nela encontra-se: Esqualeno, fitosterois, provitaminas e vitaminas lipossolúveis, principalmente as vitaminas A e E. É uma fração muito importante para a cosmética, e muitos dos óleos utilizados têm seu valor exatamente por contê-la. São utilizados na cosmética sobretudo por suas propriedades de emoliência, o que evita o ressecamento da pele;

Manteigas: São ricas em ácidos graxos, esteróis e vitaminas. As principais são:

  • Manteiga de cupuaçu: É obtida através das sementes da Theobroma grandiflorum. É um produto da Amazônia, naturalmente refinado;
  • Manteiga de oliva, manteiga de abacate, manteiga de manga: Têm ação antioxidante e auxiliam no tratamento da pele envelhecida, graças à suas     propriedades emolientes e revitalizantes;
  • Manteiga de cacau: Feita a partir das sementes do cacau, é constituída principalmente de glicéridos do ácido palmítico e oleico. Possui propriedades emolientes;
  • Manteiga de karité: Obtida de sementes da Butyrospermum parkii K (Shea), árvore de origem africana. Rica em lipídios (45% a 55%), a manteiga é constituída por uma mistura equilibrada de ácido oleico e esteárico. É muito utilizada para massagem corporal e emoliente para cabelo. É nutritiva (antirrugas), emoliente, age como protetor solar e atua como coadjuvante na elasticidade cutânea;
  • Manteiga de shorea (Shorea butter): Cera sólida, seu uso é similar ao da manteiga de karité. Não é oleosa ao tato e é suave à pele;
  • Manteiga de bacuri (Plantonia insigns): É indicada para hidratar peles cansadas e também apresenta eficácia em tratamento contra acne;
  • Manteiga de ucuuba (Virola surinamensis): Por sua comprovada ação anti-inflamatória, cicatrizante e antisséptica, é indicada para peles oleosas e acneicas.

O mercado de cosméticos está em crescente ascensão, principalmente com os princípios ativos naturais. Desta forma, se faz necessário o uso correto de cada produto novo lançado.

Obter mais informações e uma maior consciência sobre a utilização desses produtos é o principal papel do profissional, para que ele possa levar as tendências de cosméticos naturais para os seus clientes.

No próximo artigo, abordarei quais os perigos de usar cosméticos de forma inadequada. Deixe o seu comentário ou sugestão.

Fonte Foto Destaque: http://www.naturallyyouskincare.com/wp-content/uploads/Night_Creme.jpg?w=95&h=63

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here