Aromatização e Marketing Olfativo

0
374
Aromas transformados em óleos essenciais são adotados por empresas
Óleos com essências aromáticas

O aroma do alecrim traz coragem e aumenta a pressão arterial. O cheiro da lavanda traz tranquilidade e pode trazer alegria, abrindo as asas da nossa imaginação e tornando o raciocínio mais claro e sereno. Já respirar gengibre pode aliviar dores e até baixar a febre. Quando encontradas no formato de óleo essencial, essas ervas possuem uma série de propriedades terapêuticas e são muito utilizadas na psicoaromaterapia.

Esses e milhares de outros aromas podem ser reproduzidos artificialmente, transformando-se em um instrumento de marketing na disputa pela fidelidade do consumidor.  Capaz de estimular certas áreas do nosso cérebro responsáveis por criar emoções e memórias, esse tipo de abordagem pode ser usado como um bom complemento nas ações estratégicas de uma empresa

Sâmia Maluf, na By Samia Aromaterapia
Sâmia Maluf, na By Samia Aromaterapia

Para Sâmia Maluf *, psicóloga, aromaterapeuta e proprietária da empresa By Samia Aromaterapia, a aromatização e o Marketing olfativo funcionam como diferenciais em uma empresa. “Eles desencadeiam memórias olfativas, complementam a experiência vivencida pelo cliente, seja durante a compra ou do serviço. Eles também trazem bem estar aos colaboradores que estão no ambiente”, diz.

O trabalho da empresa baseia-se na criação personalizada de aromas que são solicitados pelos mais variados tipos de clientes. “Desenvolvemos um briefing junto ao contratante, analisando não apenas a sua necessidade e posicionamento no mercado, mas também público-alvo, decoração do estabelecimento e finalidade da criação do aroma. A partir desse material, iniciamos o desenvolvimento das amostras olfativas”.

A fabricante de jeanswear Damyller foi uma das empresas que contratou os serviços da aromaterapia, mas não para um ambiente e sim para suas próprias peças de roupa.

Aline Marcelo, gerente de marketing da empresa, explica o porquê desta escolha. “Sempre procuramos oferecer experiências ímpares e inesquecíveis aos nossos clientes. Com isso, percebemos a necessidade de criar uma boa experiência para que eles possam sair da loja com mais uma lembrança positiva. Por meio deste raciocínio, a fragrância foi identificada como um item diferencial e atrativo, pois a memória olfativa representa a maior parte das emoções diárias. Depois de vários experimentos, conseguimos chegar a um aroma que traduzisse a identidade da marca e que pudesse agradar tanto o público feminino quanto o masculino”.

A gerente finaliza dizendo o quanto foi importante adotar este sistema. “Com a criação de um aroma exclusivo, tínhamos o objetivo de intensificar a presença da marca na mente do consumidor e temos conseguido alcançar nosso objetivo. Muitos clientes já reconhecem o “cheirinho” da Damyller . É uma iniciativa que promove experiências sensoriais e emocionais aos nossos consumidores e quanto mais o cliente se sentirem à vontade em nossa loja, mais tempo ele permanece nela, aumentando a possibilidade de venda.”

*Sâmia Maluf é colunista do Portal Negócio Estética.

Veja mais na Revista Negócio Estética 2

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here