A drenagem linfática no Brasil

0
858

shutterstock_119142040

Sucesso nas cabines de estética, a drenagem linfática pode ser uma ‘velha queridinha’ dos profissionais de estética, mas nem por isso menos importante – tão importante que alcançou um lugar de status entre os recursos estéticos.
A sua história começou na Dinamarca, com o casal Estrid e Emil Vodder.
Entre os anos de 1932 e 1936, a dupla criou os movimentos sistêmicos que caracterizaram a drenagem linfática em seu princípio – publicando-os em Paris.
Esses movimentos ficaram conhecidos como drenagem linfática manual, cuja principal característica são os movimentos em círculo e semi círculos. Posteriormente, outras variantes foram ganhando espaço no mercado, como a linha defendida pelo fisioterapeuta belga Albert Leduc, que desenvolveu a sua própria drenagem linfática.
No Brasil, os primeiros relatos sobre a drenagem linfática beiram o ano de 1969, quando Waldtraud Winter, esteticista austríaca moradora de Belo Horizonte, viajou à Alemanha para aprender o método com o próprio Vodder.
No retorno, ela começou a aplicar o tratamento em suas clientes, fazendo com que o método se popularizasse na capital mineira.
Posteriormente, Winter uniu forças com Anne Maria Klotz, a francesa que fundou a Frances Bel (escola de estética) e a FEBECO (Federação Brasileira de Estética e Cosmetologia), para difundir ainda mais a drenagem pelo país.
Voltou ao exterior outras vezes, em busca de aperfeiçoamento; conheceu Leduc, o que estimulou ainda mais o seu entusiasmo pela técnica e abriu, em 1982, a Escola de Estética Integral, que tinha a drenagem linfática como parte integrante de seu currículo. Winter também escreveu o livro Drenagem Linfática Manual, o primeiro no Brasil sobre o tema.
Muito depois da empreitada inaugural da esteticista, na década de 1990, o casal José Maria e Maria de Fátima Godoy desenvolveu uma nova técnica de drenagem linfática manual, cuja fundamentação é baseada nos conceitos atuais da anatomia linfática, fisiologia e fisiopatologia do sistema linfático.

O método recebeu o nome de seus criadores, Godoy & Godoy, e hoje também é bastante popular no mundo inteiro.

Gostou da história? Essas informações fazem parte do livro Recursos Técnicos em Estética, volume I, que traz não só a trajetória da drenagem linfática, mas também aborda tema como biossegurança em estética, primeiros socorros, história da massagem, hidratação, peelings, discromia…
Ele está disponível em nossa store e faz parte da série Curso de Estética, da editora Difusão.
Um verdadeiro guia para o profissional de estética atualizar os seus conhecimentos! Adquira já o seu!

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here