Tudo sobre colorimetria

0
380

A Colorimetria é um dos temas mais importantes da micropigmentação e deve ser estudado com atenção para ter pleno conhecimento desta matéria, somente assim você será capaz de controlar o resultado de cada procedimento de acordo com a necessidade da pele, expectativa da cliente e perspectiva do profissional.
Conhecer a teoria das cores é tão importante quanto fazer um bom desenho, ter um bom dermógrafo ou dominar as técnicas, pois dependendo da(s) cor(es) usadas podemos, intencionalmente ou não, dar o aspecto de sobrancelhas mais densas ou lábios mais volumosos.
Mas na micropigmentação vamos além disso, temos que conhecer as características das cores, pois dessas informações dependerá o resultado da matemática:

Pigmento + Melanina + Colorimetria = ‘‘Resultado Satisfatório”
Primeiramente, temos que entender o que é uma cor, porque objetos são coloridos e como a percebemos.

eliana giaretta 1

Os espectros da luz foram percebidos pela primeira vez por Isaac Newton, que através de um estudo com a luz incidida sobre um prisma chegou a conclusão de que a luz é a união de todas as cores e que os objetos refletem justamente as cores que não conseguem absorver. Por exemplo, imagine um arco-iris iluminando um vaso amarelo, este vaso consegue absorver todas as cores, com excessão da cor dele, o amarelo, que é refletido. A cor amarela refletida entra em nossos olhos, atravessa a córnea, a pupila, o cristalino e chega até a retina, onde a imagem é formada e a cor amarela é percebida.
Tendo isto em consciência, podemos entender a importância da colorimetria para usar o pigmento correto e evitar as cores fantasias nas sobrancelhas.
A maneira mais simples de entender a Colorimetria é através da Estrela de Oswald, um estudo que separa as cores em diversos grupos como cores primárias, secundárias, terciárias, quentes e frias.

eliana giaretta 2

A estrela é formada por seis triângulos pequenos que formam dois triângulos maiores. Cada triângulo grande possui 3 cores diferentes que se classificam em:
• Cores Primárias: Azul, Vermelho e Amarelo. São cores que não dependem de outras para existir, encontram-se por si só na natureza.
• Cores Secundárias: Roxo, Verde e Laranja. São as cores compostas de duas cores primárias, como vistas na imagem.
• Cores Quentes são compostas pela base da pirâmide, vermelho, amarelo, laranja e são chamadas de quentes por serem mais vibrantes, alegres e mais próximas do calor. Cores que lembram mais o verão.
• Cores Frias são as cores do topo da pirâmide como o azul, roxo, verde. Assim são chamadas por serem cores menos vibrantes, calmas. São cores que remetem ao frio, ao inverno.
• Cores Neutras soma das cores primárias que resultam em variações de tom da cor marrom.
Se você compreendeu até aqui, está a poucos passos de fazer as sobrancelhas que toda profissional busca, com cores neutras perfeitas que variam entre castanho claro e marrom escuro.
É válido lembrar que a melanina também se classifica em quente e fria, por isto, ao utilizar o pigmento marrom, leve em consideração a melanina da pele e a temperature da base do seu pigmento mantendo-a neutra, assim, você evitará que ela fique alaranjada, arroxeada ou outra cor fantasia.

Gostou da materia e quer se aprofundar mais? Conheça o livro “Dermopigmentação – Arte e Responsabilidade” (https://elianagiaretta.com.br/produto/dermopigmentacao-arte-e-responsabilidade/) e conheça tudo sobre as pesquisas relacionadas a micropigmentação.

Deixe uma resposta