Redefinição dos contornos faciais com ativação dos genes hibernados

0
207

A ação anti-idade, seja de prevenção ou reparação dos efeitos do envelhecimento, envolve a regeneração de vários constituintes do tecido dérmico. Porém, três componentes são bastantes citados quando se fala em ação antiaging: colágeno, elastina e ácido hialurônico.

Para que se tenha uma ideia da importância destes elementos, eles são os principais componentes da matriz celular, que é uma série de moléculas que garantem a estruturação e a tonicidade cutânea, responsáveis pelo aspecto firme e jovem da pele. Que possui contornos bem definidos, com maçãs do rosto proeminentes e a base do queixo mais fina. Este quadro é o que chamamos de “triângulo da beleza”.

Um rosto jovem possui uma distribuição de volume e cria uma aparência atraente. Essa harmonia facial, além de denotar juventude, também são aspectos observados em um padrão que consideramos como belo. Com o passar dos anos, devido à degradação de componentes essenciais da matriz celular, a pele vai perdendo a firmeza e o triângulo se inverte, ou seja, as maçãs do rosto perdem a definição e a flacidez provoca um acúmulo de pele na base do queixo. É que o chamamos de “triângulo da beleza invertido”, com a base mais larga. Somada a esse quadro, as rugas e linhas da testa aumentam ainda mais o aspecto envelhecido do rosto.

Para combater esta inversão geneticamente programada do triângulo da beleza, foi desenvolvido uma inovação cosmética com mecanismos surpreendentes, um extrato vetorizado da alga Undaria pinnatfida, uma macro-alga marrom, originaria da Ásia, que possui a capacidade de reativação gênica proporcionando ao tecido cutâneo os principais componentes para a redefinição dos contornos faciais.

A formação de rugas é o resultado de uma desorganização da matriz e, o funcionamento dela, está diretamente relacionado à quantidade e a qualidade das moléculas que a constitui. O envelhecimento da pele é acompanhado pela diminuição de fibroblastos – responsáveis pela produção da elastina e síntese de colágeno – além da perda da atividade das moléculas responsáveis pela maturação e organização das macromoléculas. A síntese molecular é controlada pelos genes, que são sequências de DNA que codificam moléculas especificas. Quando a atividade de um gene é reduzida, impacta na quantidade e qualidade da molécula que ele regula. E é a reativação desses genes, com consequente síntese das moléculas essenciais à reestruturação da matriz extracelular, resultando na redefinição dos contornos faciais, que constitui o principal diferencial deste ativo.

Para entender melhor, ocorre da seguinte forma: com o passar dos anos, os genes que codificam a síntese das moléculas dérmicas estruturais, como elastina, colágeno e ácido hialurônico são interrompidos, entrando em “fase de hibernação”.

A interrupção da sínteses destes componentes, permite que a matriz extracelular perca a sua estrutura enquanto a pele deixa de ser firme. A longo prazo, este processo provoca a formação de linhas de expressão e rugas, acentuadas na testa e em volta da boca, chamadas de sulcos buconasais (bigode chinês).
O concentrado das bases férteis da alga Undaria pinnatifida, consideradas “concentrado de vida”, é rica em Ester Wakamic – Galactofucane sulfatado, que reativa os genes que estavam “hibernando” elevando a taxa de reestruturação da matriz extracelular.

A Adélia Mendonça possui um produto antiaging que une esta inovação cosmética à ativos biotecnológicos arrojados. O resultado é uma associação única de blends com propostas inovadoras que remodela os contornos da face, com ação especial na reposição dos seus volumes, impede a destruição das moléculas dérmicas estruturais (colágeno, elastina e glicosaminoglicanos) elevando a taxa de reestruturação da matriz extracelular.

Para mais informações acesse: www.compreadeliamendonca.com.br

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here