Promotores da permeação cutânea

0
1342

A pele é uma importante via de aplicação de ativos cosméticos e nos últimos anos houve um aumento significativo dos estudos para o desenvolvimento de formulações específicas para esse fim. O uso de recursos físicos como ultrassom e algumas modalidades de correntes podem favorecer a permeação potencializando os tratamentos estéticos. Equipamentos modernos permitem ainda a combinação destas técnicas. Estas técnicas são consideradas inclusive, como mecanismo de promotores de permeação cutânea de substancias para tratamento de diversas doenças como por exemplo, insulina para o tratamento do diabetes e de fármacos para o tratamento de alguns tipos de câncer.

Porém, na decisão clinica sempre surgem dúvidas…

Qual a real diferença entre as técnicas? Quais as principais vias de permeação? Isso varia de técnica para técnica? Quais caraterísticas físico-químicas a formulação usada de ter para favorece o processo? Qual método devo usar?

Vamos às respostas?

1) Qual a real diferença entre as técnicas?

estela1

SONOFORESE ou FONOFORESE são termos similares que descrevem a habilidade do ultrassom em incrementar a penetração de agentes farmacologicamente ativos através da pele. Os efeitos térmicos, mecânicos e químicos do ultrassom terapêutico sobre o tecido aceleram a difusão dos ativos presentes no gel condutor e a principal via de penetração desses ativos, neste caso são os folículos pilosos, além das glândulas sebáceas e sudoríparas.

estela2

A filosofia da IONTOFORESE é semelhante a da sonoforese, porém neste caso o princípio ativo (fármaco) incorporado ao gel (solução doadora) deve ter polaridade definida, isto é, deve ser ionizado. A droga é impulsionada pelo mecanismo de eletrorrepulsão, drogas de valência positiva ou negativa são liberadas, desde que sejam colocadas sob o eletrodo que apresente a mesma carga elétrica. Importante ressaltar que os fármacos aplicados por essa via têm ação superficial e in loco e devem possuir características essenciais tais como hidrossolubilidade, serem positivos ou negativamente carregados e tamanho molecular relativamente pequeno. Assim como a sonoforese, a iontoforese possui rotas potenciais de permeação dos ativos através da pele, sendo a principal via os poros das glândulas sudoríparas enquanto que, o folículo piloso, as glândulas sebáceas e o estrato córneo contribuem relativamente para a penetração iônica, uma vez que possuem elevada impedância elétrica relativa. Uma corrente elétrica polarizada de amplitude constante (0,1 a 1 mA/cm2) é usada para aumentar de forma controlada a transferência transdermal da droga e em qualquer tipo de equipamento o eletrodo que vai transferir a droga é denominado ativo e o outro eletrodo que completa o circuito elétrico é chamado dispersivo. Irritações cutâneas causadas pelas reações eletrolíticas e pela eletrosmose podem ocorrer e a intensidade dessas reações são intensidade/tempo dependentes.

estela3

A ELETROPORAÇÃO é uma perturbação estrutural transitória da bicamada lipídica devido à aplicação de pulsos de alta voltagem. A eletroporação induz a um rearranjo estrutural e reversível da bicamada lipídica da membrana celular que forma canais aquosos temporários (poros). A formação de poros de membrana aumenta dramaticamente a absorção cutânea e a permeação do ativo ou fármaco através do estrato córneo. Esse é um processo não invasivo, reversível e não altera a estrutura biológica ou a função das células alvo.

Então basicamente, os objetivos das diferentes técnicas são os mesmo: PERMEAR ATIVOS OU FÁRMACOS com objetivos terapêuticos, porém usam energias distintas. Algumas técnicas são mais seguras que outras, por exemplo, a corrente usada para a ionização pode causar queimaduras. Isso pode ocorrer se extrapolarmos na relação tempo/dose durante a aplicação, pois o procedimento pode alterar o ambiente químico ao redor das células abaixo do eletrodo. Bem monitorada é uma técnica tranquila e eficiente.

2) Quais as principais vias de permeação? Isso varia de técnica para técnica?

As principais portas de entrada para os ativos na pele são os anexos da pele: glândulas sudoríparas (1) e unidade pilosebássea (2). Porém a sonoforese, a ionização e/ou eletroporação desorganizam de forma transitória a camada córnea e favorecem a permeação transcutânea (1), além de aumentar a penetração via anexos. A via prioritária da ionização são as glândulas sodoríparas, já para o sonoforese são as unidades pilosebáceas.

estela4

3) Quais caraterísticas físico-químicas a formulação usada de ter para favorece o processo?

Todos os recursos físicos promotores de permeação são dependentes de propriedades físico-químicas do fármaco e da formulação do produto. Para a sonoforese ou eletroporação, o produto não precisa ter polaridade definida, porém para a ionização isso é essencial, já que o mecanismo de permeação ocorre por repulsão de cargas.

Um dos pontos mais importantes da formulação se relaciona ao tamanho da molécula, isto é seu peso molecular. Quanto menor for o tamanho da molécula, mais fácil será sua entrada na pele.

Outro ponto que vale ressaltar é que as vias de penetração são saturáveis, isto é, existe um numero de estruturas por área e não adianta a concentração do produto ser muito alta do lado de fora, já que as moléculas só conseguirão permear uma após a outra.

Vale ressaltar ainda que o veículo, isto é a substância que contem os ativos, neste caso devem ser hidrofílicas e de preferencia gel, já que este é necessário tanto para transmissão da energia ultrassônica na sonoforese, quanto na transmissão das correntes na ionização ou na eletroporação.

4) Qual método devo usar?

A escolha do método se dá por vários motivos, dentre eles:

  • A forma e tamanho dos eletrodos/transdutores
  • A área a ser tratada
  • O tipo de ativo disponível
  • E principalmente, qual dos métodos disponho.

Equipamentos modernos permitem ainda combinações de técnicas que visam potencializar a permeação, por exemplo:

Sonoforese + iontoforese: sonoiontoforese

Sonoforese + eletroporação: sonoeletroporação

Com as informações em mãos agora é “mãos à obra” seguindo as orientações dos fabricantes, tanto do produtos quanto dos equipamentos.

*Figuras adaptadas do site: http://www.cosmeticweb.co.za/pebble.asp?relid=16774&t=153

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here