Dinâmica do Envelhecimento

0
186

Envelhecer é também perder volume. São os maiores responsáveis pelo aspecto ptótico ” derretimento” e flacidez, a diminuição dos compartimentos de gordura e a reabsorção ósseo da face.

Reabsorção Óssea
A reabsorção óssea na abertura periforme, causa a queda da ponta do nariz, o sulco nazo labial fica mais proeminente. A órbita ocular, ganha quadralização, consequências uma aparência de olho menor, mudança da curvatura da pálpebra superior lateral, maior protusão das bolsas. Na Maxila, ocorre a perda de projeção do terço médio, retroprojeção, o processo de envelhecimento mandibular, causa duplo queixo, perda de contorno, hipoplasia do mento e o efeito “sorriso triste e Buldogue”.

E finalmente a região malar, a perda óssea nesta região é a maior responsável pelo surgimento do sulco nasogeniano , ” bigode Chinês “, além do aspecto de afundamento e derretimento.

Perda dos compartimentos de gordura
Quando os arcos faciais primários estão uniformes, o formato harmônico é indicativo de que os compartimentos de gordura ( coxim gorduroso), estão bem posicionados.
No envelhecimento, perde-se a harmonia das curvas, ganha-se traçados desarmônicos, isso ocorre pelo deslizamento dos coxins de gordura.

Fragmentação do Colágeno
Causa a perda da força mecânica, perda da capacidade de produzir Pró-Colágeno, a molécula precursora do Colágeno. O aumento dos níveis de colagenase , com o colapso do colágeno e fragmentação da Matriz Dérmica, causa a perda da força tensil , redução do estímulo de fibroblastos e Pró-Colágene.

A reposição destas estruturas ósseas e gordurosas através dos Bioestimuladores e Preenchedores de Ácido Hialurônico, é fundamental para reestruturar e manter a geometria anatômica de um rosto com características joviais e atraentes.

O tipo de tratamento é definido de acordo com a anatomia, objetivos e necessidade, para a conquista de uma Saúde Estética com resultados naturais.

Atualmente, a volumização está cada vez mais em desuso , no entanto, ainda faz-se necessário para alguns casos.

A tendência é utilizar os Bioestimuladores e a técnica de Bolus Periostais para ancoragem, suporte , reposicionamento e elevação tecidual.

Compartilhar
Artigo anteriorEstética íntima: uma área em grande expansão
Próximo artigoO Viés para atratividade, rostos atraentes são recompensadores
Michel Smeja
Michel Smeja é Graduado em Biomedicina , Patologista Clínico , Microbiologista, Pós Graduado em Biomedicina Estetica MBA Estetica Clinica Avançada e Cosmetologia , especializações em Fios de Bioestimulação, Harmonização Facial com Toxina Botulinica, Preenchedores , Skimbooster, PRP, Intradermoterapia.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here