A arte de se conectar com o cliente de estética.

0
262

Há anos atrás quando se ouvia o termo “vendedor”, logo éramos remetidos à figura daquele profissional insistente que batia na nossa porta para oferecer e empurrar produtos. Apesar da evolução do papel deste profissional, bem como de tudo o que ele hoje representa, o termo VENDAS ainda é um grande tabu, principalmente no segmento de estética. Profissionais autônomos da área ou até mesmo vinculados à clínicas ainda resistem a assumir o seu papel como “vendedores” da sua marca e seus serviços. E é com o objetivo de desmistificar e quebrar crenças em relação ao antigo papel do vendedor, que hoje vamos juntos entender o que significa vender na estética, os ganhos pessoais e profissionais na aceitação deste novo papel, e os principais fatores para treinar esta habilidade disponível todos.

Vender, é muito mais do que oferecer produtos/serviços, dar valores de tratamentos ou passar cartão de crédito. Vender é antes de mais nada, entender e se conectar com pessoas. E isso independente da formação, nós somos capazes de realizar a todo instante. Não precisamos ser especialistas. A venda propriamente dita ocorre como consequência de um processo muito bem trabalhado de conexão, independente do ramo de negócio. No segmento da estética não é diferente.

Vivemos um momento onde o consumidor mudou a sua forma de se relacionar com as marcas/produtos/serviços. Passa a valorizar muito mais a inovação, experiência vivenciada e principalmente o relacionamento construído, buscando interagir de forma mais próxima com marcas e empresas. As redes sociais e a internet propiciaram esta nova forma de se relacionar do consumidor, e isto gera outras necessidades que precisam ser compreendidas e atendidas por profissionais da estética, que querem se manter no mercado fidelizando e propagando a sua marca como profissional. Ou seja, todo relacionamento é uma venda!

Somos todos vendedores! Vendedores de nossa marca pessoal, de nosso propósito como profissionais, da nossa missão de vida e de tudo o que representamos através da nossa imagem, postura, atitudes, comportamentos, conjunto de habilidades e conhecimento. Vendemos o tempo todo e para todos, em todos os ambientes. Aceitar e ter autoconsciência disso, é assumir o controle e rumo da sua carreira com sabedoria e responsabilidade. Impactamos e somos impactados por pessoas a todo instante, e a partir disso, criamos experiências marcantes ou desastrosas que ficam registradas para sempre no nosso inconsciente. Lembre disso quando for atender a sua próxima cliente.

Vender é entender pessoas e o seu processamento, a fim de criar um vínculo de confiança e ajuda mútua e genuína para ambos envolvidos em uma negociação. Cliente e profissional são beneficiados com o relacionamento e o resultado desta relação de sucesso. Se tornar especialista em criar experiências marcantes e inesquecíveis, é o caminho para o sucesso no segmento de estética. Mas como criar esta conexão e sinergia a ponto de despertar interesse e estimular o outro naturalmente, para a ação e resultado? Antes de mais nada, gostando de pessoas e relacionamento interpessoal! Este pré-requisito é obrigatório.

1º Retirando a atenção do seu objetivo como fator de única importância e voltando-a para a necessidade do cliente.
2º Ativando todos os canais sensoriais para, sentir, ver e ouvir absolutamente tudo o que a cliente sinaliza no primeiro atendimento ou avaliação. Quais os motivos secundários da cliente procurar o seu serviço ou você como profissional. Entender as principais motivações e fatores por trás da decisão de compra da cliente.
3º Identificar os fatores emocionais que levaram a cliente a buscar o atendimento
4º Se envolver e interessar genuinamente com o objetivo da cliente como sua missão pessoal. Mostrar a sua real entrega e preocupação em solucionar o “problema” que a cliente trouxe.
5º Ser a solução sempre!
6º Investir na criação de vínculo de confiança, segurança, similaridade, sintonia, compreensão.
7º Conhecer e entender antes de mais nada, a sua forma de se comunicar. Para conhecer e impactar o outro, é preciso antes ter conhecimento de você mesmo.
8º Conhecer e entender a forma do outro se comunicar.
9º Criar a sintonia, conexão para uma comunicação perfeita e harmoniosa.
10º Nutrir e cuidar constantemente deste relacionamento.

Lembre-se, pessoas influenciam pessoas através da emoção e 95% das nossas decisões de compra são inconscientes, decididas pela emoção. Cada cliente é diferente do outro, com fatores motivacionais, crenças, valores e convicções completamente diferentes do outro. São pessoas únicas que necessitam ser compreendidas e atendidas de forma particular, para suprir e terem atendidas necessidades únicas. Por isso a tendência nos últimos anos pelo atendimento cada vez mais personalizado. Somos seres distintos, que imploram por esse olhar cuidadoso, atencioso e totalmente exclusivo para suprir nossas demandas emocionais. De que maneira você tem feito a diferença, influenciado, impactado positivamente a vida de suas clientes? Qual experiência você tem deixado como marca?

Michelle Terra Guedke Publicitária, Pós graduada em gestão de marketing, Coach de vida e carreira, Comunicadora Generativa, Programadora Neurolinguística, Consultora e Instrutora de Treinamento de atendimento, marketing e vendas na estética. Porto Alegre / RGS


Imagens: by Freepike
Designed by Freepik
Projetado pelo Freepik

Compartilhar
Artigo anteriorO Viés para atratividade, rostos atraentes são recompensadores
Próximo artigoA bioeletricidade que ativa a vida celular combatendo o envelhecimento cutâneo
Michele Guedke Terra
Pós Graduada em Gestão de Marketing SENAC SP 2015, Formação em Life Coaching pela Sociedade Gaúcha de Coaching SGC, Graduada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda ULBRA (1998), Instrutora de treinamento certificada pelo CEFINT 2016. Consultora de Marketing, há 18 anos desenvolve projetos de comunicação empresarial. Instrutora de treinamentos nas áreas de atendimento, relacionamento interpessoal e desenvolvimento de performance profissional. Consultora e Instrutora do CEFINT na área de capacitação de Instrutores e Multiplicadores. Co-autora do livro “"O poder transformador do coaching".

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here