Ação promove semana da beleza a usuárias de droga na Cracolândia

0
100

“Qual a cor de esmalte escolhida?” A pergunta foi feita incontáveis vezes durante a tarde desta terça-feira (1°) na tenda do programa municipal “Braços Abertos”, na Cracolândia, no Centro de São Paulo.

O espaço de convivência e atividades voltado para usuários de drogas da região, construído pela Prefeitura em 2014, oferece, até a noite de sexta-feira (4), serviço de manicure, maquiagem, penteado e distribuição de bijuterias.

A iniciativa tenta despertar em tal população a interrupção do consumo, mesmo que temporariamente. Conhecido como “fluxo”, os dois quarteirões da Rua Dino Bueno ficam diariamente repleto de dependentes químicos, que acabam não apenas fazendo o uso da droga, especialmente o crack, mas residindo no local.

Unhas esmaltadas durante o evento Foto: Carmen Lopes/Arquivo Pessoal)
Unhas esmaltadas durante o evento
Foto: Carmen Lopes/Arquivo Pessoal)

“É um momento em que não falamos de drogas. É só conversa de mulher. É para tirar elas da cena de uso”, revela Carmen Lopes, idealizadora da ação. Na visão dela, o fluxo só acaba o dia em que as drogas também forem extintas. “Tirar ele dali é espalhar pela cidade”, analisa.

Assistente social com atuação no território desde 2013, Carmen é funcionária de uma das ONGs responsáveis pelo projeto criado por Fernando Haddad, que tem como objetivo a reinserção social dos usuários de drogas no bairro da Luz, por meio de emprego e moradia em hotéis.

Partiu dela a ideia de criar a “Semana da Diversidade da Beleza”, e oferecer atendimento às mulheres, travestis e transexuais da região. Conseguiu a adesão de outros profissionais que trabalham no local e oferta do material necessário.

Às 13h30 desta terça, 10 orientadoras psicossociais se dividiram nas funções disponíveis em um salão de beleza. O serviço de manicure, que começou com duas pessoas no atendimento, precisou de reforço.

“A unha está bombando”, revela Carmen. A procura para lixar e esmaltar era disputada até por homens que, no evento de estreia, não foram contemplados.

“Quando pensei nesse dia da beleza, era pensando o quanto que para a mulher a beleza é importante para a autoestima. E nessas mulheres que vivem aqui isso não é diferente. A gente vê a alegria delas de se olhar no espelho e se reconhecer”, explica Carmen.

Nesta quarta (2), feriado de finados, 15 maquiadoras profissionais de uma marca de cosméticos irão até o local para trabalhar no mutirão da beleza. Uma amiga de Carmen divulgou a ação nas redes sociais, e atraiu voluntários e doações. “Elas estão saindo ‘toda toda’ daqui”, garante a assistente social.

Fonte: G1 (www.g1.com)

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here